fbpx

Música eletrônica + surf rock: conheça o Old Surfers

Projeto é formado por três experientes músicos brasileiros da velha guarda; quarto EP, "Morning Sun", acaba de sair
* Edição e revisão: Flávio Lerner

Às vezes, misturas que podem não fazer sentido no primeiro momento acabam resultando em algo surpreendente. Essa é a beleza de arriscar e apostar em combinações até então imprevisíveis, e é de onde vem a ideia do projeto Old Surfers, um trio com bagagem de sobra que se juntou para dar à surf music tradicional uma nova abordagem, inserindo entre as notas de violão, batidas e sintetizadores para dar um toque especial.

Formado por Luiz Bueno, Manoel Vanni e Renato Patriarca, três mestres do cenário musical brasileiro, o Old Surfers surgiu no início deste ano a partir do convite de Luiz a Manoel Vanni. “Ele me chamou para compor e produzir um álbum de música eletrônica no qual ele pudesse compor a parte dele com toda a variedade de instrumentos de corda que ele toca”, lembrou Vanni, em contato com a Phouse. Assim que as primeiras composições foram saindo, ele convidou Patriarca para ser o terceiro pilar desse power trio. 

Se a banda é nova, as carreiras individuais dos músicos são extensas. Luiz faz parte há mais de 40 anos do Duofel, dupla de violonistas brasileiros com 12 álbuns lançados e vários prêmios na carreira. Manoel Vanni é produtor musical desde os anos 90 e ficou conhecido assinando alguns trabalhos como M4J. Renato Patriarca é outro expert no assunto, já tendo trabalhado com CPM 22, Titãs e outras bandas brasileiras renomadas — hoje trabalha no Estúdio Midas e comanda duas gravadoras: Clash Music e Scandalo Music.

Apesar de Manoel ser o único surfista do trio, Renato e Luiz possuem uma grande conexão com o mar e outros esportes aquáticos, o que inspirou o nome artístico. O projeto, que já havia lançado três EPs, veio nesta sexta-feira com seu novo disco, Morning Sun, pela Fine Music. O EP traz três sons: a faixa-título, “Long Board” e “Back Wash” (ouça acima).

Além dos releases, os três também já fizeram apresentações em alguns locais de São Paulo. “As primeiras gigs aconteceram há dois meses. Tocamos em duas vernissages de artistas plásticos, show na Feira da Vila Madalena em agosto e outras festas menores”, complementou Renato.

* Marllon Gauche é colaborador da Phouse.

SIGA A PHOUSE:
INSTAGRAM | TWITTER | FACEBOOK | SPOTIFY

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on whatsapp
Enviar no Whatsapp