Saiba mais sobre a Photon, festa de Ben Klock que vem a SP em setembro

Projeto audiovisual que tem percorrido o mundo é trazido ao Brasil em parceria com a Tantša

* Edição e revisão: Flávio Lerner

Photon, como o nome já sugere, tem a ver com o fenômeno da luz, afinal essas são as partículas que regem a dinâmica através da qual visualizamos o mundo à nossa volta. E também é o nome escolhido por Ben Klock, um dos residentes fundacionais do Berghain e cabeça da Klockworks, para designar seu novo projeto que procura dar novo sentido ao que entendemos como “audiovisual”.

O foco, obviamente, é musical, e a ênfase, previsivelmente, é o gênero que o tornou célebre, mas tem espaço para todo tipo de sonoridade contundente e hipnótica que caiba no amplo espectro musical parecido ou aparentado com o que Tio Ben privilegia em suas jornadas. Ademais, mesmo ele sendo o cerne de toda a proposta, seus afilhados e afiliados a seu selo Klockworks são a maior parte do que torna o projeto interessante, pois ajudam de modo tanto autônomo como combinado a materializar essa paleta sonora tão distintiva quanto diversa que é a dele.

O debut da Photon foi há dois anos em Londres, no então recém-inaugurado e monumental Printworks, e agora, 15 anos depois da primeira vez que seu idealizador se apresentou pela primeira vez no Brasil, chega a nós através de uma aliança com a Tantša. Além de ser um match dos mais perfeitos, ele também coroa uma fase de maturidade consolidada desta que tem sido uma das mais consistentes festas de techno do país.

Outro aspecto essencial para entender este acontecimento como um todo é o fato de que, fazendo jus ao nome, as luzes ocupam um lugar central na composição da atmosfera, atuando como metáforas visuais da força sônica que vai ocupar o ambiente. Este, no caso, compreenderá o do gigantesco espaço da ARCA, uma locação perfeita para o tipo de experiência sinestésica que se torna muito mais intensa em dimensões nas quais suas possibilidades sejam exploradas com maior liberdade.

Conta a lenda que tudo começou com um aval dado pelo ucraniano que é residente de ambos os eventos, Etapp Kyle, e daí foi apenas uma questão de planejamento e conjunção de esforços entre os selos com o auxílio da Liminal para que tudo culminasse no que teremos aqui em breve. Além do próprio Ben, esta edição nos traz seu irmão de empreitadas e residências, Marcel Dettmann, a divertida dupla berlinense FJAAK e uma seleta primorosa de talentos femininos locais que contam desde a experiência de Eli Iwasa até a efervescência de Amanda Mussi.

A primeira edição brasileira da Photon no Brasil rola no dia 28 de setembro, na ARCA, em São Paulo. Os ingressos estão disponíveis via Eventbrite.

Chico Cornejo é colaborador eventual da Phouse.

LEIA TAMBÉM:

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on whatsapp
Enviar no Whatsapp

Quer aprender a produzir a sua própria música?

Compre agora o curso Make Music Now com 10% de desconto na inscrição e soundbank do Studio Tronnic para Sylenth1 grátis!.