Primeiros Erros
Foto: Reprodução

Na última sexta-feira, Pic Schmitz lançou via Liboo sua própria versão para “Primeiros Erros”, clássico de Kiko Zambianchi de 1985, que também ganhou fama a partir da releitura do Capital Inicial nos anos 2000.

O cover do DJ e produtor gaúcho é bem semelhante ao som do Capital, incluindo através voz do conterrâneo de Porto Alegre Axel Antunes, que é semelhante à de Dinho Ouro Preto. Com a batida eletrônica ao fundo, entretanto, a música ganha uma pegada bem mais alegre e dançante.

Agora, em contato com a Phouse, Pic Schmitz explicou que a ideia de reconstruir um dos grandes sucessos do pop rock nacional surgiu a partir de uma sugestão do DJ Meme feita em maio do ano passado: “A ideia surgiu em São Paulo, durante o último BRMC. Em uma festa, estava conversando com o Meme, que é meu amigo há muitos anos, e ele chegou pra mim: ‘Pic, vou te dar um presente, cara. Tem uma música que ficaria demais pra você, acho que seria tua cara produzir uma nova versão’. Comecei a pensar na música e desde então venho trabalhando nela”.

O DJ acrescenta que, como o próprio Meme afirmou, trata-se de um som atemporal, que pegou diferentes gerações ao longo das últimas décadas. “A ‘Primeiros Erros’ tem três momentos com o mesmo verso e refrão: começa mais intimista, depois passa pra um clima intermediário e termina alegre, então ela vai numa crescente. Vim a desenvolvendo ao longo do ano inteiro, testando na pista, fazendo modificações, e ela ganhou essa cara, com auxílio de alguns outros produtores. A ideia foi deixar bem atual, alegre e pra pista, porque por essa evolução que a música tem, ela tem caminhos que podem levar pra uma veia mais triste ou alegre. E eu tentei dar esse rumo, deixando um clima final de esperança”, acrescenta.

+ “Sem profundidade, não há futuro”; uma entrevista com o lendário DJ Meme

Pic também revelou que o lançamento da sua releitura coincidiu com um momento de bastante pesar em sua vida: a morte do pai. “Casualmente, por uma triste coincidência, a semana em que ela foi lançada foi exatamente a semana em que meu pai veio a falecer. E por ela refletir muitas coisas do passado, ficou ainda mais significativa e marcante para mim”, declarou.

Por fim, o produtor explicou que, além de conseguir a liberação dos direitos autorais, sua ideia original era de propor para que o próprio Dinho Ouro Preto cantasse a música. Porém, o vocal de Axel Antunes, a princípio demonstrativo, acabou agradando bastante, e optou por mantê-lo.

Receba novidades no e-mail

Receba o melhor da Phouse em seu email!

:::. ALEATÓRIAS / LEIA TAMBÉM

David Guetta e Tom Staar misturam big room e tech house em “This Ain’t Techno”

Faixa foi lançada na última sexta-feira, via Spinnin’ Records

Escute “Yesterday”, collab de Vintage Culture com Pimpo Gama

Via Spinnin’, faixa é o primeiro lançamento de Vintage em 2019

Cercle chega ao Brasil trazendo duo ucraniano ao Pão de Açúcar

Performance no cartão postal do Rio terá ainda Luciano Scheffer e Paulo Foltz

Por voo solo, DJ deixa conceituado projeto de São Paulo

Millos Kaiser explica por que decidiu deixar a Selvagem

Com 20 faixas, Só Track Boa lança sua primeira compilação

Coletânea traz expoentes gringos e nacionais, novas apostas e quatro sons inéditos

Tomorrowland Winter divulga programação de transmissão ao vivo

Nomes como Martin Garrix, Armin van Buuren, Afrojack e DJ Snake terão seus sets transmitidos

Ingressos esgotados para o Chilli MOB Cruise

Cruzeiro parte nesta quarta-feira

DJ de psy lança música com mensagem para as mulheres: “Libertem-se!”

Soul Shine aproveitou o Dia Internacional da Mulher para mandar a letra a todas as garotas

Confira na íntegra o set de Armin van Buuren no ASOT900

O DJ subiu a performance completa em suas redes

Sónar entrega o lineup completo para 2019

O festival rola entre os dias 18 e 20 de julho, em Barcelona