Martin Solveig

Convidado pela France Football para tocar no Bola de Ouro — festa de gala que premia os melhores jogadores de futebol do mundo —, o DJ e produtor francês Martin Solveig tentou ser engraçadinho e acabou apanhando nas redes sociais.

O episódio aconteceu durante o discurso de vitória de Ada Hegerberg, jogadora do Lyon e primeira vencedora da Bola de Ouro feminina. Ajudando a entregar o prêmio à norueguesa, Martin perguntou se ela sabia fazer o twerk — o que foi interpretado por muita gente como um ato sexista. Ada apenas respondeu, meio sem jeito: “Não”.

O DJ então tocou um trechinho de “Fly Me To The Moon”, de Frank Sinatra, e tirou a atacante de 23 anos para dançar. Antes, já havia feito brincadeira parecida na entrega do também inédito troféu Koppa (de melhor jogador sub-21 do mundo) para o jovem craque Kylian Mbappé, dançando “God’s Plan”, de Drake, ao lado dele.

 
 

Depois de ser detonado nas redes, Martin revelou ter ficado chocado com a repercussão, e publicou um pedido oficial de desculpas “a todos que se sentiram ofendidos”, falando que foi “apenas uma piada de mau gosto que não deveria ter sido feita”, motivada por seu “nível baixo de inglês e de cultura inglesa”. As desculpas, no entanto, não colaram, e ele segue sendo apedrejado no implacável tribunal das redes sociais.

Em entrevista coletiva, a jogadora norueguesa disse que não se importou muito com a brincadeira, mas que ela poderia ter sido evitada. “Não levei a mal, mas ele podia ter me perguntado algo diferente. Como eu me sentia em ganhar a Bola de Ouro, ou algo mais relacionado com o futebol, teria sido muito mais interessante”, declarou.

A uma emissora de TV, disse que não interpretou a pergunta de Solveig como algo machista: “Ele veio falar comigo depois e estava muito triste pelo fato de [a brincadeira] ter sido encarada desse jeito. Não achei que sofri assédio sexual nem nada do tipo; pra ser honesta, eu só estava feliz em ganhar uma dança e celebrar a Bola de Ouro”.

“Minhas sinceras desculpas àqueles que eu possa ter ofendido. Meu ponto era: eu não convido mulheres para fazerem twerk, mas para dançar uma música de Sinatra. Assista à sequência completa, as pessoas que me seguem por 20 anos sabem como tenho respeito, especialmente pelas mulheres”
“Eu expliquei para a @AdaStolsmo o mal-entendido e ela me disse que entendeu como uma piada. No entanto, minhas desculpas a qualquer um que possa ter se ofendido. Mais importante, parabéns a Ada”

LEIA TAMBÉM:

DJ bem-sucedido perde tudo a partir de denúncias de assédio e abuso sexual

Denúncias de abuso sexual no meio artístico unem mulheres do mundo todo

deadmau5 pede desculpas por comentários ofensivos e diz que vai procurar ajuda

TV dos EUA causa polêmica ao dizer que David Guetta trouxe a house ao país

Artilheiro da Copa pede música eletrônica no Fantástico

Receba novidades no e-mail

Receba o melhor da Phouse em seu email!

:::. ALEATÓRIAS / LEIA TAMBÉM

Sem backup, JAUZ revela perda de diversas músicas em construção

O produtor vem tentando manter uma visão positiva sobre a situação

Warung Day Festival anuncia sua 6ª edição

17 atrações estão confirmadas até este momento

Ouça “All I Want Is You”, do DJ e produtor carioca Zabot

Via Liboo, som vem pra refrescar o verão brasileiro

Com suporte de David Guetta, Audax e VINNE lançam “For the Night”

Faixa foi lançada nesta sexta-feira, pelo selo alemão RUN DBN

Amsterdam Dance Event divulga as datas para 2019

Organizadores esperam repetir desempenho de 2018

Conheça Caiotr, o grande vencedor do 1º DJ Coach

Jovem catarinense narra sua experiência no concurso da AIMEC com a QG Agency

Confira o lineup completo do DGTL São Paulo

21 atrações estão confirmadas para o dia 04 de maio

Steve Aoki revela collab com Alok

Informação foi divulgada pelo G1

Tijuca New Experience leva grandes DJs do mainstream nacional a Belém do Pará

Terceira edição do festival rola no final de fevereiro

Veja quais foram as músicas mais tocadas em festivais em 2018, segundo o 1001Tracklists

Tech house aparece em destaque, com FISHER e CamelPhat