Porter Robinson crítica
Originalmente endereçado a amigos e players da indústria, Porter Robinson introduziu o primeiro EP do Virtual Self com uma visão crítica da cena atual

Um e-mail de Porter Robinson destinado a amigos e figuras-chave da indústria para apresentar seu novo projeto, Virtual Self, vazou na semana passada.

O mais interessante dele é o insight que o produtor traz sobre a cena eletrônica atual. Ao falar sobre o Virtual Self, Porter diz que ambiciona resgatar “algumas coisas” que foram perdidas nesse cenário nas últimas décadas. “[Meu objetivo] É empurrar a música eletrônica para um caminho diferente. Como ela convergiu com a música pop em 2016 (pela segunda vez nos últimos dez anos, a outra foi em 2011), acho que isso levou muitos artistas para longe de projetos apaixonados e ousados, que corram riscos. Nos últimos dois anos, tudo que a maioria dos produtores tinha que fazer para tentar emplacar um hit era comprometer o seu estilo próprio em uns 30% e acrescentar um vocal tropical seguro e inofensivo”, escreveu.

+ Porter Robinson lança primeiro EP de seu projeto paralelo, Virtual Self

“Eu considero que o melhor e mais saudável ponto da música eletrônica é quando coisas novas e inesperadas acontecem. Esse é um gênero que triunfa na novidade. E eu definitivamente não acho que o Virtual Self, o trance dos anos 2000 ou a arte digital abstrata são a solução ou o futuro, mas eu acredito que esse estilo é algo inesperado, e algo que eu esteja preparado para fazer, porque eu o amo. Esse é o precedente que eu quero estabelecer, ou ao menos a abordagem que quero que os outros artistas tenham em mente. Eu amo muito, muito, muito a música eletrônica, e quero que ela seja a melhor possível. Espero que ao fazer algo inesperado, eu possa dar uma sacudida nas coisas, e com sorte, inspirar outros artistas a fazerem algo estranho.”

Em um tweet, o músico admitiu que era um e-mail privado que foi vazado à imprensa, mas não parece ter se importado muito. “Não me importo que as pessoas leiam o que escrevi. De qualquer forma, eu já deveria ter dito algumas dessas coisas publicamente”.

+ Porter Robinson presenteia colega com computador novinho

Receba novidades no e-mail

Receba o melhor da Phouse em seu email!

:::. ALEATÓRIAS / LEIA TAMBÉM

Dre Guazzelli entrevista Bruno Martini

Influência do pai, Disney, “Hear Me Now”, parcerias de peso e palinha no estúdio marcam esta edição

Conheça Caiotr, o grande vencedor do 1º DJ Coach

Jovem catarinense narra sua experiência no concurso da AIMEC com a QG Agency

Carnaval Green Valley: confira a programação

Vintage Culture, Claptone e FISHER são os headliners dos dois dias de festa

Minitour de Moodymann no Brasil começa nesta quinta-feira

Um dos DJs mais excêntricos do cenário underground global

Alok confirma reedição de trio sem cordas em Salvador

A “Pipoca do Alok” vai agitar o sábado de Carnaval na capital baiana

Gabe solta nota de esclarecimento em suas redes sociais

Equipe de advogados trabalha para inocentar o artista e seu produtor

Martin Garrix revela que não vai tocar no Mainstage do Tomorrowland

Lugar que pertenceu ao holandês nos últimos anos deve ser ocupado pelo Swedish House Mafia

Com videoclipe, Anitta e Jetlag lançam oficialmente sua canção

Releitura para “Zé do Caroço”, de Leci Brandão, foi tocada de surpresa no Planeta Atlântida

Grupo Alphabeat lança empresa de booking artístico

Saiba mais sobre a Alpha Talent Agency, spin-off da Alphabeat Records

Terceiro dia: Tomorrowland revela um pouco mais do seu lineup estelar

De Afrojack a Yves V