Connect with us
Banner Sundance Leaderborder
Federal Leaderborder

Notícia

Nova gravadora de Lee Burridge lança disco com presença brasileira

Phouse Staff

Publicado em

15/06/2018 - 13:50
Prologue
Foto: Divulgação
“Prologue” traz remix de Guy J e faixa do brasileiro Hauy (foto)

* Por Manoel Cirilo

Lee Burridge é, sem dúvidas, um nome de destaque no cenário eletrônico. Com mais de três décadas de carreira, o britânico percorreu um inusitado caminho para a consolidação do seu nome ao longo do tempo de pista. Com uma jornada marcada pelo acid house, foi um dos responsáveis pela formação de “uma cena underground louca” em Hong Kong, como ele mesmo define, ao comandar intensas after parties nos principais clubes da cidade durante os anos 1990.

Ao final daquela década, Burridge era o DJ mais famoso na então colônia inglesa, mas sem muito renome fora da cidade. Foi aí que recebeu o convite para se unir ao notório Craig Richards e formar o Tyrant Sound System, que no início contava também com a participação de Sasha. As festas com o TSS logo aumentaram sua visibilidade na Inglaterra, onde não se apresentava desde a mudança para Hong Kong, e marcaram o início da internacionalização de sua carreira, com gigs nas principais cidades do globo. Em 2006, o artista fez sua primeira aparição no Burning Man, onde se mantém ativo até hoje.

+ Mais relevante do que nunca, o Warung comemorou seus 15 anos com grandes perspectivas

Burridge sempre esteve mais ligado à mixagem, que domina com perfeita maestria, do que à produção. Mesmo assim, lançou dois discos com o TSS e alguns trabalhos solos. Em 2011, após refinar o seu som e adotar uma estética mais melódica, lançou a All Day I Dream, com o objetivo de criar seu próprio direcionamento na indústria. A gravadora abraça artistas que buscam uma sonoridade mais melancólica e independente, mas o principal diferencial são suas super famosas label parties, que proporcionam uma experiência musical e visual única aos participantes.

Incansável por mostrar sua originalidade, Burridge se uniu a Hoj, um dos principais artistas assinados pela ADID, para juntos criarem a Tale & Tone, gravadora lançada em meados de 2017. A nova label busca trabalhar uma sonoridade densa e alinhada aos gostos pessoais de seus criadores, além de se firmar em um nicho musical específico, como os próprios artistas a definem. Ambos transmitem para o selo toda a experiência que adquiriram em anos comandando as pistas mais underground do globo.

Apesar de bastante jovem, a T&T tem mantido um bom ritmo de produção, com novos releases em praticamente todos os meses desde seu início. No dia 31 de maio deste ano, lançou o Prologue, VA com cinco faixas originais e um remix — remix este produzido por ninguém menos que Guy J. A faixa de abertura do novo trabalho é assinada por Hoj, que traz um som melódico e provocante. Contudo, o single mais dançante e configurado para a pista ficou por conta do brasileiro Hauy. “The Skeleton Man”, produzida por ele ao lado de Jonathan Rosa, investe nos vocais e fecha o EP com maestria. 

Lee Burridge e Hoj mostram toda sua expertise musical ao entregar mais um trabalho de peso pela sua gravadora. Considerando os materiais lançados até agora, podemos esperar bons frutos da label, que já vem firmando seu nome no cenário eletrônico. A T&T é com certeza um selo para se ficar de olho.

* Manoel Cirilo é colaborador eventual da Phouse.

RECEBA NOVIDADES NO E-MAIL

Deixe um comentário

Notícia

Any Mello lança EP com remixes de Aninha e Victor Enzo

“Pluto” foi lançado nessa sexta-feira, via Nin92wo

Manoel Cirilo

Publicado há

Any Mello
Foto: Divulgação

Any Mello é um exemplo de profissional multifacetada. Iniciada como VJ há mais de sete anos, a artista trocou os softwares de vídeo pelos de mixagem de áudio e segue a carreira de DJ e produtora desde o início de 2017. Dos tempos de VJing para a nova fase profissional, o que não mudou foi sua forte conexão com o público e a paixão pelo techno — algo que também pode ser medido pelo seu mais novo lançamento.

Via Nin92wo, Any lançou na última sexta-feira o EP Pluto, que traz a faixa-título, produzida pela própria, e remixes de dois grandes nomes do mercado nacional: a catarinense Aninha, com mais de 15 anos de profissão, compartilha toda expertise adquirida à frente da AIA Records e de pistas como Warung e Vibe, onde manteve longas residências. Do outro lado, temos o melódico Victor Enzo, grande promessa da cena nacional, que tem suporte de artistas do calibre de Richie Hawtin.

A versão original do single explora synths limpos e uma linha de baixo firme e abafada. Vocais suaves finalizam a faixa, que apresenta a história de uma garota perdida no planeta mais afastado do Sistema Solar, uma belíssima obra com alta qualidade técnica. Aninha traz sua pegada bem houseada e eleva os grooves da faixa, enquanto Victor Enzo carrega a mão e entrega a versão mais agressiva de “Pluto”, com batidas super densas e bem configuradas para as pistas. O resultado você no player abaixo:


Manoel Cirilo é colaborador da Phouse.

Continue Lendo

Notícia

Nevoeiro desfalca XXXPERIENCE e TribalTech; entenda o caso

Artistas que iriam de um festival para o outro acabaram não conseguindo viajar

Flávio Lerner

Publicado há

XXXPERIENCE e TribalTech
Foto: Sigma F/Reprodução

Nesse sábado, 22, dois dos mais aguardados festivais da cena eletrônica nacional aconteceram simultaneamente: XXXPERIENCE e TribalTech. Tentando evitar o mau tempo que atrapalhou anos anteriores de ambos os eventos — o que justamente motivou a XXX para transferir sua data de novembro para setembro —, os dois rolaram numa boa, sem temporal nenhum pra acabar com a vibe. Mesmo assim, a zica climática atacou por outro lado, e acabou desfalcando as duas festas.

Por causa do forte nevoeiro que atingiu Curitiba, os dois aeroportos da capital [Afonso Pena e Bacacheri] fecharam, além do Aeroporto Municipal de Ponta Grossa e do Aeroporto Internacional de Navegantes, em Santa Catarina. Com isso, a aeronave particular — contratada em parceria entre os dois festivais — que sairia no começo da madrugada de São Paulo para levar Len Faki, Dubfire e Tessuto ao TribalTech, e posteriormente Ben Klock e Gabe para São Paulo, não conseguiu decolar.

+ “O festival vai ficar muito mais interativo”; Erick Dias fala sobre a #XXX22

Além deles, Guy Gerber cancelou anteriormente com os dois festivais, alegando na última quinta-feira que teve sua casa invadida e pertences roubados, incluindo seu passaporte. Já o voo comercial que levava o sueco Gaudium, atração do palco de trance 3DTTRIP, do TribalTech, atrasou, o que fez com o que o artista não chegasse a tempo para tocar. 

A XXX contornou o problema colocando Renato Ratier para estender o seu set, que já encerraria o Union Stage, por quatro horas, assumindo também o horário de Ben Klock, enquanto o Joy Stage, que fecharia com o Gabe, acabou terminando mais cedo; já o Guy Gerber foi substituído por um B2B entre ANNA e Patrice Bäumel, que já eram atrações do Union. 

+ TribalTech Enlighten: confira detalhes da próxima edição do festival

No TribalTech, Len Faki e Dubfire, que seriam as últimas atrações do TribalTech Stage, foram substituídos por Ben Klock [que estendeu seu set em meia hora] e Anthony Parasole, que originalmente tocaria no Timetech [e acabou sendo substituído por um segundo set do alemão Sammy Dee]. Já no Secret Stage, um B2B entre Renato Cohen e RHR fechou o palco, no lugar de Tessuto. O festival acabou sendo encerrado uma hora antes do programado.

Em contato com a Phouse, a assessoria do TT afirmou que já está em contato com as agências dos artistas para tentar trazê-los novamente a Curitiba. Enquanto isso, a produção da XXX afirma também ter a intenção de trazer Ben Klock para a edição do ano que vem.

Antes, ambas as labels já haviam pedido desculpas ao público e explicado o problema em suas respectivas redes sociais.

NOTA OFICIAL.

Posted by Tribaltech on Sunday, September 23, 2018

Flávio Lerner é editor da Phouse.

Continue Lendo

Notícia

Depois de SP, Só Track Boa Festival está prestes a invadir o Mineirão

Festival terá edição mineira maior e mais longa em relação a 2017

Phouse Staff

Publicado há

Só Track Boa BH
Estrutura será a mesma da edição de SP. Foto: Divulgação

Depois de comemorar seus sete anos no começo do mês em São Paulo, o festival da Só Track Boa está prestes a invadir o gramado do Mineirão, em Belo Horizonte. A estrutura será idêntica à da edição paulistana, com palco de mesmo tamanho.

Com um lineup que traz atrações como Malaa, Dashdot com Ashibah, KVSH, Bruno Be e Chemical Surf em B2B com Gabriel o Pensador, a festa rola a partir das 18h deste sábado, 29, e se encerra com um after set especial do Vintage Culture, que começa às 08h e não tem hora pra acabar. Isso significa que a produção conseguiu ampliar o tempo inicialmente previsto de 12 horas para 14 horas, mais o after.

Confira a programação completa:

Só Track Boa Belo Horizonte
Arte: Divulgação

Como destacamos em julho, a festa mineira vem em um formato bem maior do que a edição de 2017, com mais tempo de duração e mais espaço. Segundo a OTM Produções (que produz a festa em BH ao lado da Entourage), este é o primeiro grande evento de música eletrônica no gramado do famoso estádio da capital.

“No ano passado, o Só Track Boa Festival BH aconteceu na esplanada do Mineirão, e neste ano o evento acontecerá no gramado, usando as dependências como camarotes. Levar o evento para dentro do estádio valorizará sua estrutura, pois teremos espaço suficiente para montar o gigantesco palco que foi desenvolvido para a tour de 2018″, declarou Otacílio Mesquita, da OTM, em contato com a Phouse.

LEIA TAMBÉM:

Vintage Culture solta set para celebrar os 7 anos de Só Track Boa

Só Track Boa anuncia festival no gramado do Mineirão

Vintage Culture lança série sobre clubes brasileiros

Continue Lendo

Publicidade

Sundance (300×250)
Federal Music 300×250

Facebook

PLAYLIST

Trending

-->

Copyright © 2018 Phouse

Translate »
Sundance Pop Up