Prologue

Nova gravadora de Lee Burridge lança disco com presença brasileira

“Prologue” traz remix de Guy J e faixa do brasileiro Hauy (foto)

* Por Manoel Cirilo

Lee Burridge é, sem dúvidas, um nome de destaque no cenário eletrônico. Com mais de três décadas de carreira, o britânico percorreu um inusitado caminho para a consolidação do seu nome ao longo do tempo de pista. Com uma jornada marcada pelo acid house, foi um dos responsáveis pela formação de “uma cena underground louca” em Hong Kong, como ele mesmo define, ao comandar intensas after parties nos principais clubes da cidade durante os anos 1990.

Ao final daquela década, Burridge era o DJ mais famoso na então colônia inglesa, mas sem muito renome fora da cidade. Foi aí que recebeu o convite para se unir ao notório Craig Richards e formar o Tyrant Sound System, que no início contava também com a participação de Sasha. As festas com o TSS logo aumentaram sua visibilidade na Inglaterra, onde não se apresentava desde a mudança para Hong Kong, e marcaram o início da internacionalização de sua carreira, com gigs nas principais cidades do globo. Em 2006, o artista fez sua primeira aparição no Burning Man, onde se mantém ativo até hoje.

+ Mais relevante do que nunca, o Warung comemorou seus 15 anos com grandes perspectivas

Burridge sempre esteve mais ligado à mixagem, que domina com perfeita maestria, do que à produção. Mesmo assim, lançou dois discos com o TSS e alguns trabalhos solos. Em 2011, após refinar o seu som e adotar uma estética mais melódica, lançou a All Day I Dream, com o objetivo de criar seu próprio direcionamento na indústria. A gravadora abraça artistas que buscam uma sonoridade mais melancólica e independente, mas o principal diferencial são suas super famosas label parties, que proporcionam uma experiência musical e visual única aos participantes.

Incansável por mostrar sua originalidade, Burridge se uniu a Hoj, um dos principais artistas assinados pela ADID, para juntos criarem a Tale & Tone, gravadora lançada em meados de 2017. A nova label busca trabalhar uma sonoridade densa e alinhada aos gostos pessoais de seus criadores, além de se firmar em um nicho musical específico, como os próprios artistas a definem. Ambos transmitem para o selo toda a experiência que adquiriram em anos comandando as pistas mais underground do globo.

Apesar de bastante jovem, a T&T tem mantido um bom ritmo de produção, com novos releases em praticamente todos os meses desde seu início. No dia 31 de maio deste ano, lançou o Prologue, VA com cinco faixas originais e um remix — remix este produzido por ninguém menos que Guy J. A faixa de abertura do novo trabalho é assinada por Hoj, que traz um som melódico e provocante. Contudo, o single mais dançante e configurado para a pista ficou por conta do brasileiro Hauy. “The Skeleton Man”, produzida por ele ao lado de Jonathan Rosa, investe nos vocais e fecha o EP com maestria. 

Lee Burridge e Hoj mostram toda sua expertise musical ao entregar mais um trabalho de peso pela sua gravadora. Considerando os materiais lançados até agora, podemos esperar bons frutos da label, que já vem firmando seu nome no cenário eletrônico. A T&T é com certeza um selo para se ficar de olho.

* Manoel Cirilo é colaborador eventual da Phouse.

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on whatsapp
Enviar no Whatsapp

Quer aprender a produzir a sua própria música?

Compre agora o curso Make Music Now com 10% de desconto na inscrição e soundbank do Studio Tronnic para Sylenth1 grátis!.

RECEBA NOVIDADES

ÚLTIMAS NOTÍCIAS