Ecstast

Quadrilha é presa por traficar Ecstasy e LSD em festas de música eletrônica no Brasil

Foi reportado pelo Fantástico, no último domingo (28), uma grande operação da Polícia Civil do Rio Grande do Sul, que prendeu 33 pessoas, na quarta-feira (24), acusadas de venderem ecstasy e LSD em festas de música eletrônica. De acordo com a reportagem, entre os acusados estão pessoas que se passavam por DJs, que comercializavam as drogas nos estados de Goiás, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Segundo a reportagem, os acusados recebiam as substâncias da Europa, principalmente da Alemanha e Holanda, e vendiam no Brasil, em festas raves.

Conforme pode ser notado na reportagem disponível aqui, Mário Souza, Diretor de Investigações do Narcotráfico/DENARC / RS, destaca que o problema principal das drogas em festas de música eletrônica não é a própria festa, mas, sim, as pessoas que aproveitam o local para traficarem: “O maior ponto de consumo são em eventos, principalmente nas festas eletrônicas. Não porque a festa eletrônica seja um mal e sim o traficante se aproveita daquele evento pra dali cometer o crime e levar a droga e até viciar as pessoas”.

Para assistir à reportagem completa, clique aqui.

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on whatsapp
Enviar no Whatsapp

Quer aprender a produzir a sua própria música?

Compre agora o curso Make Music Now com 10% de desconto na inscrição e soundbank do Studio Tronnic para Sylenth1 grátis!.

RECEBA NOVIDADES

ÚLTIMAS NOTÍCIAS