alok mick jagg

Que ano! Alok agora assina remix para Mick Jagger

É difícil contestar que 2017 está sendo um grande ano para Alok. Depois de quebrar recordes com Bruno Martini e Zeeba em “Hear Me Now”, lançar música tema do Tomorrowland, tocar na abertura do Brasileirão, dividir palco com nomes como Tiësto (e até o Neymar) e participar de collabs com artistas dos mais variados — de Oliver Heldens a Sander van Doorn —, o DJ brasileiro agora tem remix lançado para ninguém menos que Mick Jagger.

Alok assina remix para “Gotta Get a Grip”, música publicada nesta quinta-feira, junto com “England Lost”. As faixas fazem parte do projeto solo de Jagger, e vêm divididas em dois EPs, via Universal Music: um com as originais (Gotta Get a Grip/England Lost), e outro de remixes (Gotta Get a Grip/England Lost [Reimagined]). É neste que Alok figura, ao lado de Skepta, Kevin Parker — produtor e vocalista da conceituada banda australiana Tame Impala Seeb e Matt Clifford (ambos os discos podem ser escutados abaixo).

Segundo a assessoria de imprensa do ícone britânico, Alok foi escolhido pessoalmente pelo músico, que o conheceu pessoalmente no Brasil em maio: “O Alok fez um remix especial. O Mick Jagger que o convidou, porque já conhecia o trabalho dele no exterior”.

Além dos EPs — que vêm ao mundo na semana em que a lenda do rock’n’roll completa 74 anos —, “Gotta Get a Grip” e “England Lost” ganharam seus respectivos videoclipes (assista abaixo). As músicas, segundo a assessoria, “são respostas urgentes do cantor ao que ele chama de ‘confusão e frustração com a situação política em que nos encontramos’”. “‘England Lost’ fala sobre um jogo de futebol, usado como analogia para falar do país e da situação política atual, enquanto ‘Gotta Get a Grip’ nos permite acompanhar o pensamento do vocalista dos Rolling Stones com relação às guerras e os escândalos políticos, e toda sua frustração.” Jagger ainda declarou que começou a escrever as músicas em abril, e sentiu urgência em lançá-las o quanto antes. “Fazer um álbum normalmente leva tempo. Não queria esperar até o ano que vem, porque estas músicas perderiam seu impacto e não significariam mais nada”, disse o músico.

LEIA TAMBÉM:

Confira “Brazilian Bass – Part 1”, EP curado por Alok para a Spinnin’

Collab entre Oliver Heldens e Alok enfim é jogada no mundo

Collab com sertanejos e parça do Neymar; confira set do Alok no Villa Mix

Alok e Vintage Culture se juntam no palco, falam em união e indicam collab

Alok e Zedd são premiados com discos de platina

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on whatsapp
Enviar no Whatsapp

Quer aprender a produzir a sua própria música?

Compre agora o curso Make Music Now com 10% de desconto na inscrição e soundbank do Studio Tronnic para Sylenth1 grátis!.

RECEBA NOVIDADES

ÚLTIMAS NOTÍCIAS