fbpx
Pirataria

Estudo aponta queda na pirataria de música entre jovens europeus

Segundo levantamento da EUIPO, 39% acessaram esse tipo de conteúdo em 2019, contra 56% em 2016

Na última semana, o Instituto da Propriedade Intelectual da União Europeia (EUIPO) anunciou os resultados de seu Intellectual Property and Youth Scoreboard (algo como Painel de Avaliação da Propriedade Intelectual da Juventude). O estudo analisou pessoas entre 15 e 24 anos nos 28 países membros do bloco.

Em relação à indústria da música, a pesquisa indica uma forte queda no consumo de conteúdo pirateado. Em 2016, na primeira edição do levantamento, 56% dos jovens consumiram cópias ilegais de músicas. Em 2019, foram 39%, o que representa uma queda de 17%. Além disso, a música é o conteúdo digital mais popular entre os jovens, tendo sido baixada ou transmitida por 97% desses usuários.

+ IFPI: Música eletrônica cai 2 posições entre as mais ouvidas no mundo

Além da música, outros formatos de conteúdo também tiveram espaço na pesquisa. 79% dos jovens tiveram acesso a conteúdo pirata de vídeo em 2019, pouco menos que os 85% de 2016. Uma constatação importante do painel é a de que, em países mais desenvolvidos (como a Alemanha), o acesso à pirataria foi bem menor que nos mais pobres.

Os dados mostram que o streaming tem ajudado a, cada vez mais, diminuir a pirataria online, que em meados dos anos 2000 chegou a ser um dos maiores problemas da indústria da musical. Na Phouse, vimos recentemente que um relatório da IFPI confirma essa tendência de queda.

SIGA A PHOUSE:
INSTAGRAM | TWITTER | FACEBOOK | SPOTIFY

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on whatsapp
Enviar no Whatsapp

RECEBA NOVIDADES

ÚLTIMAS NOTÍCIAS