Red Bull Music Academy

Red Bull Music Academy será descontinuada

Um dos programas musicais mais conceituados do mundo chega ao fim

A empresa de consultoria alemã Yadastar confirmou nesta quarta-feira que sua parceria com a Red Bull será descontinuada em 31 de outubro. Isso significa que a Red Bull Music Academy chegará ao final — ao menos da forma como a conhecemos —, já que o projeto era realizado através dessa parceria.

“Pelas duas últimas décadas, a Red Bull deu à Yadastar a oportunidade de construir em conjunto um programa cultural de alcance global. Você deve conhecer os frutos desse relacionamento sob o nome guarda-chuva de Red Bull Music Academy”, escreveu a empresa em um comunicado no Twitter.

“Agora, a Yadastar e a Red Bull decidiram de comum acordo em suspender essa parceria ao final de outubro de 2019. Tivemos o privilégio de trabalhar com algumas das pessoas mais brilhantes e talentosas do mundo todo, então queremos aproveitar esta oportunidade para agradecer a todos que tornaram essa jornada possível”, segue a nota. “O mundo está cheio de grandes ideias, e essa foi uma delas.”

Ao Resident Advisor, a Red Bull afirmou que continuará envolvida com projetos musicais, e deu a entender que planeja uma espécie de Red Bull Music Academy descentralizada. Confira as palavras da empresa na íntegra, em tradução da Phouse:

Depois de 20 anos apoiando artistas de todo o planeta com seu programa musical em um mundo de mudanças rápidas, a Red Bull seguirá mantendo o seu propósito de lançar mão de uma plataforma global para promover a criatividade — mas está mudando seus meios.

A Red Bull vai se distanciar de uma abordagem centralizada, movendo-se gradualmente da estrutura existente e implementando um novo setup que empoderará os países parceiros da marca e utilizará expertise local. A Red Bull seguirá explorando novas formas de promover artistas promissores de vanguarda, onde quer que eles estejam.

Ainda segundo o RA, não está claro quantos empregos serão perdidos, e a companhia não quis comentar sobre isso. Extensões online da RBMA, como a Red Bull Radio, também vão deixar de existir.

LEIA TAMBÉM:

Fundada em 1998, a Red Bull Music Academy tornou-se um dos programas mais conceituados de música no mundo, ao reunir anualmente, em diferentes metrópoles do globo, duas turmas de cerca de 30 alunos cada, cuidadosamente selecionados através de longos formulários de inscrição.

Os sortudos escolhidos pelo programa teriam direito a semanas de palestras e workshops com artistas inspiradores, além de visitas programadas a clubes, shows e museus, e um intercâmbio cultural e musical intenso promovido em sessões de estúdio.

Nomes como Nina Kraviz, Black Coffee, Mano Le Though, Flying Lotus, Hudson Mohawke, Aloe Blacc, Katy B., Palms Trax, TOKiMONSTA, Dorian Concept e os brasileiros Zopelar, Eli Iwasa, Carrot Green, Daniel Limaverde, Luisa Puterman, Érica Alves, Silva e Benjamin Sallum foram alunos da RBMA.

Por sua vez, artistas do calibre de Frankie Knuckles, Jeff Mills, Derrick May, Laurent Garnier, Giorgio Moroder, Moodymann, The Black Madonna, Fatima Al Qadiri, Kaytranada, Goldie, Robyn, Kindness, Björk, Brian Eno, Erykah Badu, Janelle Monáe, Iggy Pop e Ice-T foram alguns dos inúmeros tutores que deram sua contribuição no período — e boa parte dessas palestras está disponível no YouTube.

Em 2018, a academia celebrou seus 20 anos através de um programa em Berlim, no que foi sua última edição.

* Flávio Lerner é editor da Phouse.

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on whatsapp
Enviar no Whatsapp

Quer aprender a produzir a sua própria música?

Compre agora o curso Make Music Now com 10% de desconto na inscrição e soundbank do Studio Tronnic para Sylenth1 grátis!.

RECEBA NOVIDADES

ÚLTIMAS NOTÍCIAS