Connect with us
Banner Sundance Leaderborder

Notícia

Indústria da dance music registra 1ª queda em 5 anos, aponta relatório do IMS

Phouse Staff

Publicado em

24/05/2018 - 11:17
IMS Ibiza 2018
Foto: Reprodução
Apesar da queda, o estudo é positivo diante das mudanças do cenário

Como de praxe, no primeiro dia de International Music Summit, foi apresentado ao público o relatório anual que avalia o mercado da música eletrônica — e desta vez, o resultado contrariou as expectativas. Diferentemente do ano passado, em que a indústria cresceu 3%, foi registrada a primeira queda do setor nos últimos cinco anos, marcando um déficit de 2%.

Mesmo apontando resultado decrescente, o relatório sugere que a queda tenha sido provocada pela evolução da cena eletrônica, que gerou uma competitividade maior dentro da cultura mainstream.

Relatório IMS

Foto: Screenshot

O relatório destacou ainda que os ganhos dos DJs subiram em 2017, e que o aumento da produção de festivais fora do eixo América do Norte-Europa também contribui para um balanço positivo. Estes índices, porém, não foram calculados no documento.

Outros pontos de destaque foram:

A aquisição da Spinnin’ Records pela Warner por cem milhões de dólares, classificado como o terceiro maior negócio de música eletrônica fechado nos últimos seis anos. O valor corresponde ao disparo da influência e resultados da label em redes como Spotify, SoundCloud e Youtube.

Foto: Screenshot

O ULTRA Worldwide foi comparado às Olimpíadas de Inverno e a Fórmula 1 devido ao crescimento exponencial do número de eventos (45 em 20 países) em 2017.

Foto: Screenshot

— O Spotify foi avaliado em 28 bilhões de dólares, e boa parte do valor se deve à contribuição da música eletrônica. As terceira e quarta faixas mais transmitidas na plataforma estão dentro do gênero, enquanto 27 das 100 faixas mais tocadas em todos os tempos são classificadas como EDM, eletrônica ou house.

Foto: Screenshot

Você pode conferir o relatório completo aqui.

LEIA TAMBÉM:

Plataforma brasileira concorre a um dos principais prêmios da indústria da música eletrônica

IMS Ibiza anuncia tema e parte da programação para 2018

Warner compra Spinnin’ Records em acordo multimilionário

Indústria da dance music cresce 3% em 2017; confira o relatório anual do IMS

RECEBA NOVIDADES NO E-MAIL

Deixe um comentário

Notícia

Swedish House Mafia lança contagem regressiva em seu site

Cronômetro chegará no zero na manhã da próxima segunda-feira

Phouse Staff

Publicado há

Swedish House Mafia
Foto: Rukes/Reprodução

Parece que teremos big news em relação ao Swedish House Mafia antes do esperado. Depois de novos teasers, o trio relançou seu site oficial há poucas horas, trazendo apenas um cronômetro em contagem regressiva.

O tempo partiu de mais de 400 mil segundos, que equivalem a 111,11 horas, ou 4,6 dias. O cronômetro será zerado na segunda-feira, dia 22 de outubro, às 10h UTC — ou seja, às 07h no horário de Brasília. Ao clicar no timer, a landing page leva a uma página de cadastro da Patriot Management/Live Nation.

Foto: Screenshot

É muito provável que a contagem tenha a ver com um anúncio oficial da turnê do SHM, que começa em 2019. Já sabemos que a tour passará pelo México e muito provavelmente também pelo Brasil.

Enquanto fechamos esta matéria, o cronômetro está em 385.555 segundos. 385.554. 385.553. 385.552…

LEIA TAMBÉM:

Steve Angello revela um dos países da turnê do Swedish House Mafia

Swedish House Mafia pode vir ao Brasil em 2019

Falando sobre a volta do SHM, Ingrosso revela hiato de duo com Axwell

Steve Angello confirma turnê do Swedish House Mafia em 2019

Swedish House Mafia “de volta pra valer”

Continue Lendo

Notícia

Fashion e futurista, Holy Animal lança seu primeiro videoclipe

Com apenas dois meses, duo traz identidade marcante mesclando low bass, imagem e atitude

Phouse Staff

Publicado há

Holy Animal
Foto: Divulgação
* Por Felicio Marmo
** Edição e revisão: Flávio Lerner

A cena musical vira e mexe flerta com o mundo fashion, rendendo pedradas elegantes ou debochadas, mas sempre muito autênticas e fora da curva, como já vimos do vogue ao movimento electro-clash. Em 2018, novidades trendsetters parecem estar vindo do Sul do país. Seja por pura diversão ou com pretensão de alcançar grandes holofotes, o encontro dos catarinenses Hélio Matos (29) e Pamela Molinari (24) tem potencial.

Residente de Floripa, o duo Holy Animal surge no radar do low bass, unindo moda, artes visuais e basslines sujas com estética futurista, facilmente comparável ao duo sul-africano Die Antwoord. Hélio produz as bases, enquanto Pamela canta e contribui com sua atitude e seu estilo.

“Nosso foco desde o início sempre foi fazer com que o projeto tivesse uma ‘vibe fresh’, um ar artístico mais moderno — seja musicalmente ou visualmente. Queremos que as pessoas escutem nossa música, vejam nossas fotos, assistam nossos vídeos e sintam que tudo está dentro de uma atmosfera”, conta Pamela à Phouse.

“My Reality” é o primeiro videoclipe e segundo single do Holy Animal

Com apenas dois meses, o projeto teve seu primeiro single, “Sippin’ in Some Good Time”, lançado em agosto pela House Mag Play. O segundo som oficial, “My Reality”, saiu nesta segunda-feira, com direito a videoclipe debutado no famoso canal do YouTube O Problema é Grave.

Dirigido por Jhonathan Serrano, o vídeo foi todo gravado em São Paulo, e é um bom cartão de visitas da identidade sólida e estilosa do novo duo. Pamela ainda destaca que o Holy Animal teve a ajuda fundamental das marcas de roupa BALEMENTS (Itália) e MXDVS (Bélgica) para a gravação.

“A gente ouve com frequência que parecemos vir do futuro (risos)! É uma opinião praticamente unânime das pessoas que contam o que acham do nosso som”, acrescenta a cantora. Ex-professora de balé, Pamela também é modelo e desfilou na São Paulo Fashion Week deste ano.

* Felicio Marmo é redator da Phouse

Continue Lendo

Assista à cabulosa performance do DJ vencedor do DMC 2018

O campeonato mundial de DJs foi transmitido ao vivo pela primeira vez em 33 anos

Phouse Staff

Publicado há

DMC 2018

A cultura DJ vibrou em mais uma acirrada competição do DMC World Championship, que teve a grande final realizada em Londres no último dia 07. Neste ano, foi o DJ Skillz quem confirmou ser o DJ de performance mais sinistro do globo ao conquistar o título com muita perícia nos toca-discos.

A treta foi bonita. O francês ficou à frente com um ponto de vantagem do segundo lugar, o DJ Fummy, do Japão. Já o DJ Renao garoto que com apenas 12 anos levou a taça mundial na edição passada, pegou o terceiro lugar agora, e o troféu de World Supremacy ficou com outro zica que ainda vamos ouvir falar — o DJ K-Swizz, de 15 anos, da Nova Zelândia.

+ DJ de 12 anos vence o DMC e quebra recorde

Restrito aos convidados do evento desde sua fundação, em 1985, o DMC foi transmitido ao vivo pela primeira vez na história, e computou mais de 400 mil visualizações no mundo todo — o que confere que o turntablismo está mais vivo do que nunca.

Sentem, peguem a pipoca, e confiram o show à parte que o DJ Skillz deu na final, abusando de técnica, repertório e criatividade, trabalhando movimentos clássicos como backspin e transformer scratch, entre outros truques avançados no mixer.

 


Continue Lendo

Publicidade

Brazillian Bass 300×250
Sundance (300×250)

Facebook

PLAYLIST

Trending

-->

Copyright © 2018 Phouse

Translate »