Connect with us
EOL Full Leader
Banner Sundance Leaderborder

Notícia

Cena eletrônica participa em peso de ato londrino contra Trump

Phouse Staff

Publicado em

17/07/2018 - 19:58
Revolution Day
Balão que retrata Donald Trump como um bebê irritado chamou atenção no "Stop Trump". Foto: Reprodução
“Rave protesto” rolou por 12 horas no Soho

A cena eletrônica britânica também participou do “Stop Trump”, ato de manifestações contra o presidente dos Estados Unidos que cobriu Londres nessa última sexta-feira. Como anunciado há um tempinho, o chamado “Revolution Day” foi a resposta clubber ao movimento, reunindo diversos expoentes da dance music em uma “balada protesto”.

O evento, que contou também com a comunidade LGBTQ+, aconteceu em razão da visita diplomática do presidente americano ao Reino Unido. Os manifestantes se encontraram nos arredores da Soho Radio, em Londres, e expressaram sua revolta contra o que consideram “uma postura misógina, racista e intolerante” do presidente dos Estados Unidos. O Brexit também foi objeto de protesto.

+ CLIQUE AQUI para relembrar como surgiu ideia do Revolution

Com duração de 12 horas, a balada de rua trouxe alguns dos melhores DJs do mundo para tocar dia e noite na Rádio Soho, com a transmissão reproduzida ao vivo para as ruas do bairro homônimo — que é considerado referência de liberdade de expressão e respeito a todas as classes, etnias, gêneros e opções sexuais. Nomes como Seth Troxler, Jackmaster, Eats Everything, Prosumer, Hannah Holland, Midland e Breach  tocaram de graça para que centenas de pessoas se reunissem para dançar em manifesto contra o presidente republicano.

“Festejar é um meio efetivo de resistência, especialmente resistindo ao fascismo, porque a liberdade é o que eles estão tentando restringir. Precisamos expressar nossa liberdade de viver e de ser quem somos como pessoas”, declarou Troxler, em reportagem da Mixmag. “Neste momento estamos no Soho, o bairro gay. Esta área é uma Meca cultural da resistência, e ela poder ficar de pé é essencial. […] A música é política, a arte é política, a vida é política e, se você não estiver envolvido, será apenas um desperdício de espaço.”

O DJ Gideön, apresentador da Soho Radio e curador e organizador do movimento, se disse “revoltado com o sequestro do sistema político por idiotas de direita motivados pelo dinheiro, pelo interesse próprio e pelo ódio de qualquer coisa fora de seu estreito espectro do ‘normal'”. Ele também incitou a necessidade de protestar: “Estamos vendo uma onda crescente de nacionalismo e ódio do ‘estrangeiro’ no mundo ocidental. Eu sinto que os jovens deste país precisam se unir urgentemente e resistir a essa besteira”.

Segundo a imprensa britânica, o “Stop Trump” reuniu cerca de 250 mil pessoas nas ruas da capital inglesa, incluindo algumas a favor do presidente. Também foram identificadas manifestações, pró e contra Trump, em outras cidades do país.

LEIA TAMBÉM:

Como foi a grande manifestação política com participação da cena clubber de Berlim

RECEBA NOVIDADES NO E-MAIL

Deixe um comentário

Notícia

Festas de techno em antiga prisão holandesa são canceladas

As noites faziam parte da programação do ADE

Phouse Staff

Publicado há

Prisão
Foto: Angelique Brunas/Reprodução

O cenário estava pronto para a realização de três sucessivas festas de techno em uma prisão desativada e reformada na cidade de Amsterdã nesse final de semana — como você leu aqui —, mas a sinistra aposta de ocupar a antiga prisão Bijlmerbajes pra dançar sets de Seth Troxler, Honey Dijon, Rødhåd ou Nina Kraviz, vai ter que ficar pra uma próxima vez.

O projeto que ia proporcionar a inusitada experiência durante o ADE teve que ser cancelado por, ironicamente, questões de segurança, conforme a Audio Obscura, label party responsável pelo rolê.

+ Antiga prisão de Amsterdã será cenário de festas de techno no ADE

“Devido a problemas recentes durante o processo de requerimento de alvará, as coisas saíram de nosso controle, nós e as autoridades locais não somos capazes de garantir a segurança na prisão de Bijlmer”, publicaram, no evento do Facebook. As festas estavam programadas para começar nesta quinta-feira, 18, e iriam até o sábado, 20.

Para reacomodar os fãs de techno, a label tem outros planos com artístico diferente para as próximas noites de ADE, tanto no clube Loft como no Central Station.

Continue Lendo

Notícia

Fabriketa recebe nova edição da INNER multi.art neste sábado

Edição “Nature Power” traz nomes como DJ Marky, dOP live, Tube & Berger e MV Bill

Phouse Staff

Publicado há

INNER multi.art
Foto: Sigma F/Divulgação

É neste sábado, 20, que teremos a edição de 2018 da INNER multi.art, em São Paulo. A festa ocupará por 15 horas o local da Fabriketa, onde já realizou uma edição há dois anos, e desta vez volta para energizar o antigo moinho da família Matarazzo com a sensibilidade do tema “Nature Power”, além de grande time de atrações nacionais e internacionais.

O palco principal, que leva a assinatura e a “vitamina D” do Sábado Dre Tarde, vai passear por nuances orgânicas e sintéticas do deep house, abrindo os trabalhos às 17h. Encabeçado por Dre Guazzelli, que fará long set mostrando suas produções atuais na cia do sax de Salazar, o espaço ainda recebe Tube & Berger, duo que vem diretamente da Alemanha e traz na bagagem faixas expressivas, como o recente remix que fez para o clássico “E Samba”, de Junior Jack. Ainda fazem as honras no stage os brasileiros Lucio Morais em back to back com Ale Salles, VPTduo, Solos e Minoru.

Vídeo mostra um resumão da festa no ano passado

No Square Stage, outra jornada de musicalidade extrema também rola nessa edição, com o live do francês dOP. Os músicos Clement Aichelbaum, Damien Vandesande e Jonathan Ille abusam de improvisação e deixam uma mensagem forte com seu combustível autoral. Ao lado deles, se apresentam os DJs Mascaro, Thomas Lamachia, Jun Honda, Rodrigo Thomaz e Junior_C, que se divide nos decks com Diogo Accioly.

Com curadoria da festa Chocolate, o palco de hip hop traz, além de show do rapper MV Bill, dois artistas dos toca-discos, com diferentes trajetórias, mas que possuem uma verdadeira paixão pelo groove atemporal: DJ Marky e Tamenpi, que prometem a disposição e o talento de sempre, com muito freestyle. 

Foto: Sigma F/Divulgação

Como de praxe, a INNER multi.art vai muito além da música, trazendo sua própria galeria de arte no INNER gallery. A galeria de arte do evento terá o carimbo criativo do Local Studio, fundado pelo grafiteiro Ninguém. Além de expor obras da própria crew, o coletivo promete trazer intervenções de grafite por toda a fábrica. Como em toda edição da festa, vale ficar de ouvidos e olhos bem abertos para se surpreender.

Continue Lendo

Notícia

Swedish House Mafia lança contagem regressiva em seu site

Cronômetro chegará no zero na manhã da próxima segunda-feira

Phouse Staff

Publicado há

Swedish House Mafia
Foto: Rukes/Reprodução

Parece que teremos big news em relação ao Swedish House Mafia antes do esperado. Depois de novos teasers, o trio relançou seu site oficial há poucas horas, trazendo apenas um cronômetro em contagem regressiva.

O tempo partiu de mais de 400 mil segundos, que equivalem a 111,11 horas, ou 4,6 dias. O cronômetro será zerado na segunda-feira, dia 22 de outubro, às 10h UTC — ou seja, às 07h no horário de Brasília. Ao clicar no timer, a landing page leva a uma página de cadastro da Patriot Management/Live Nation.

Foto: Screenshot

É muito provável que a contagem tenha a ver com um anúncio oficial da turnê do SHM, que começa em 2019. Já sabemos que a tour passará pelo México e muito provavelmente também pelo Brasil.

Enquanto fechamos esta matéria, o cronômetro está em 385.555 segundos. 385.554. 385.553. 385.552…

LEIA TAMBÉM:

Steve Angello revela um dos países da turnê do Swedish House Mafia

Swedish House Mafia pode vir ao Brasil em 2019

Falando sobre a volta do SHM, Ingrosso revela hiato de duo com Axwell

Steve Angello confirma turnê do Swedish House Mafia em 2019

Swedish House Mafia “de volta pra valer”

Continue Lendo

Publicidade

Brazillian Bass 300×250
Sundance (300×250)

Facebook

PLAYLIST

Trending

-->

Copyright © 2018 Phouse

Translate »
EOL Festival pop up