Connect with us
Federal Leaderborder
XXX Leaderborder

Notícia

Expoentes do underground protestam contra Trump e Brexit em rádio britânica

Phouse Staff

Publicado em

05/06/2018 - 18:00
Revolution Day
Foto: Reprodução
DJs como Seth Troxler e Eats Everything vão tocar gratuitamente durante visita de Trump

Donald Trump acumula impopularidade no meio artístico também no Reino Unido. Trump vai visitar o país britânico em julho e um protesto “eletrônico” está tomando forma contra o republicano na Soho Radio, em Londres. Gideön, DJ e apresentador da rádio, trará grandes nomes da cena house/techno para tocarem contra os ideais nacionalistas do americano e do tratado do Brexit, que tirou o Reino Unido da União Europeia em 2016.

Chamado “Revolution Day”, o protesto deve ocupar a programação da rádio por 12 horas na sexta-feira, 13 de julho — dia da visita do presidente americano. Entre os nomes já confirmados no protesto estão Seth Troxler, Jackmaster, Eats Everything, Midland, Heidi, Prosumer, ArtworkLuke Solomon e A Guy Called Gerald, entre muitos outros. Todos vão tocar de graça.

Revolution Day

Foto: Reprodução

Membro da dupla Block 9 e apresentador do programa Soho Jams, Gideön (cujo nome de batismo é Gideon Berger) falou sobre o protesto para a DJ Mag e destacou a música como personagem essencial no processo de mudanças políticas. “A visita de Trump e o Brexit são tudo que representa a onda crescente de nacionalismo, ódio e sentimento de direita que precisam urgentemente ser resistidos. A última vez que isso aconteceu na Europa, seis milhões de judeus, gays, ciganos e ‘degenerados’ foram assassinados em câmaras de gás. O projeto europeu foi fundado por um motivo. Nunca se esqueça. A dance music é amor. E precisamos de um pouco disso agora.”

Entre os DJs que também comentaram sobre o ato, Seth Troxler ressaltou a urgência do envolvimento público: “A essência da arte é baseada em resistência. Estamos em um ponto de virada na história onde o fascismo está em ascensão, e somente através da conscientização global podemos lutar contra essa ascensão da direita”. O DJ não mediu palavras para justificar a sua posição contra o momento político: “Eu odeio o Donald [Trump] e o Brexit. Eles sequestraram o sistema político e, se não resistirmos, estamos todos fodidos”.

+ Uma banda marcial tocou Daft Punk na França, mas o Trump roubou a cena

Ainda na publicação da DJ Mag, o DJ Midland destacou que tocar de graça é o mínimo que poderia ser feito pelo ideal. “Eu realmente não me vejo como oferecendo meus serviços de graça, é uma chance de fazer barulho por algo em que acreditamos e nos opomos. É importante tentar mudar as mentes, e que melhor maneira de fazer isso do que através da música?”. Eats Everything e Jackmaster também deram suas razões para participar do programa — você pode conferir a matéria na íntegra aqui.

Resistência 

Esta é mais uma das manifestações políticas recentes na Europa que conta com personagens importantes da cena clubber. Há poucas semanas, publicamos matéria sobre a Rave Protesto na Geórgia, em defesa dos clubes Bassiani e Café Gallery, após sofrerem ataques da polícia. Logo depois, rolou uma grande manifestação em Berlim, em que o coletivo de clubes alemão Reclaim Club Culture participou com muita house e techno de um ato público contra a passeata do partido político nacionalista Alternative für Deutschland (AfD). A manifestação reuniu 20 mil pessoas.

LEIA TAMBÉM:

Como foi a grande manifestação política com participação da cena clubber de Berlim

Clubes de Berlim farão protesto contra partido político de direita

RECEBA NOVIDADES NO E-MAIL

Deixe um comentário

Notícia

Falando sobre a volta do Swedish House Mafia, Ingrosso revela hiato de duo com Axwell

DJ confirmou volta do trio ao estúdio e explicou por que retomaram o projeto

Phouse Staff

Publicado há

Axwell & Ingrosso
Foto: Rukes/Reprodução

Apesar de serem chegados num mistério, os suecos do Swedish House Mafia já deixaram bem claro que estão voltando com tudo em 2019. Mas e os seus projetos paralelos, como vão ficar no ano que vem? Se Steve Angello ainda não se manifestou sobre como vai lidar com a carreira solo, Sebastian Ingrosso revelou para o jornal sueco Metro, em entrevista publicada hoje, que o seu duo com o Axwell vai dar um tempo.

“Não vamos seguir [com o Axwell Λ Ingrosso], vamos colocar esse projeto na prateleira. Como eu costumo dizer, são três pontos, não dois pontos mais um. Mas definitivamente vamos continuar nossos projetos individuais”, declarou, em alusão ao logotipo do SHM.

+ Steve Angello confirma novas músicas do Swedish House Mafia

O DJ também confirmou que o trio terá novas produções, como revelado recentemente por Angello (“vamos nos juntar [no estúdio] depois do verão [no Hemisfério Norte] e tentar criar algo divertido”), e explicou que não acha que a reunião do grupo demorou pouco tempo para acontecer:

“Eu e o Axwell fizemos o nosso lance por cinco anos, assim como o Steve. Sentimos que já era hora, ficamos com saudades. E acima de tudo, os fãs queriam que nos reuníssemos”.

LEIA TAMBÉM:

Amy Thomson se despede do Swedish House Mafia

Axwell e Ingrosso no Brasil? DJ provoca fãs

Steve Angello confirma turnê do Swedish House Mafia em 2019

Pôsteres em Londres podem estar ligados com nova ação do Swedish House Mafia

Swedish House Mafia “de volta pra valer”

Continue Lendo

Notícia

Fortaleza será palco do primeiro BURN Residency Showcase no Brasil

Evento promove a competição de DJs da marca, que está em sua reta final

Manoel Cirilo

Publicado há

BURN Residency Showcase
Praia do Futuro, em Fortaleza. Foto: Reprodução

Como parte do plano de expansão da marca, a BURN promoverá uma série de showcases do BURN Residency em diferentes cidades do território nacional. Para dar início a essa ação, o primeiro destino escolhido foi Fortaleza.

A capital do Ceará foi estrategicamente selecionada para descentralizar os esforços da cena eletrônica no país, normalmente concentrados entre São Paulo, Curitiba e Santa Catarina. Essa percepção do projeto é extremamente valiosa para toda a indústria eletrônica nacional, por fomentar o desenvolvimento de diferentes pólos dentro do mercado brasileiro e aumentar ainda mais a notoriedade do país  dentro da indústria mundial.

+ CLIQUE AQUI para saber mais sobre o BURN Residency

A decisão também conversa intimamente com o propósito do Residency, que é justamente abrir espaço dentro da indústria para diferentes artistas mostrarem o seu trabalho. Fortaleza ainda possui o privilégio de estar localizada em uma das regiões litorâneas mais estonteantes do Brasil. Com paisagens naturais de tirar o fôlego e um forte apelo cultural, a cidade faz um paralelo perfeito com a sede do projeto, localizada em Ibiza. A ilha espanhola é o destino final do competição de DJs da marca, onde os dez finalistas participam das últimas etapas que elegerão o grande vencedor, no começo de setembro.

O BURN Residency Showcase Fortaleza acontece neste sábado, 25 de agosto, no Sunrise Beach Club, que fica na Praia do Futuro. Quem comanda a festa são os embaixadores do projeto no Brasil, Morttagua e Alexiz BcX, ao lado dos convidados Lennox Hortale e Pedro Poyart, que formam o duo Mumbaata. Completam o line os DJs locais Levi Lenz, Davi Fiuza e o duo Dub Mode. Para saber mais detalhes sobre o evento, basta clicar aqui.

* Manoel Cirilo é colaborador da Phouse.

LEIA TAMBÉM:

BURN revela os dez finalistas de sua competição de DJs em 2018

Hot Since 82 é anunciado como novo embaixador do BURN Residency

Luciano fala sobre passado, trajetória e o “verdadeiro underground” em entrevista

BURN lança promoção para cruzeiro de música eletrônica

Continue Lendo

Notícia

Avicii ganha prêmio no VMA

Vídeo para “Lonely Together” foi premiado na cerimônia da MTV

Phouse Staff

Publicado há

Avicii
Foto: Reprodução

A edição de 2018 do MTV Video Music Awards, que rolou na noite de ontem, em Nova Iorque, premiou apenas um nome da música eletrônica: Avicii. O falecido produtor ganhou a estatueta de “Melhor Vídeo de Dance Music” pelo videoclipe de “Lonely Together”, com Rita Ora

O vídeo ganhou a parada concorrendo com “One Kiss” (Calvin Harris e Dua Lipa), “Everybody Hates Me” (The Chainsmokers), “Flames” (David Guetta e Sia), “Silence” (marshmello) e “Get Low” (Zedd e Liam Payne). “Lonely Together” também concorreu na categoria Melhores Efeitos Visuais”, perdendo para “All the Starts”, de Kendrick Lamar.

Muitos fãs do sueco, entretanto, reclamaram da falta de uma homenagem maior ao músico, como tem sido praxe nas cerimônias do mundo da música desde o seu falecimento.

LEIA TAMBÉM:

Na Suécia, pai recebe prêmio em nome de Avicii

“One Kiss”, de Calvin Harris e Dua Lipa, ganha videoclipe

David Guetta vira vilão de filme de Kung Fu em novo videoclipe

Continue Lendo

Publicidade

TM Festival (300×250)
XXXperience 300×250
Federal Music 300×250

Facebook

PLAYLIST

Trending

-->

Copyright © 2018 Phouse

Translate »
TM Festival Pop UP