Connect with us
Banner Sundance Leaderborder

Notícia

Solomun pede desculpas por samplear reza islâmica

Phouse Staff

Publicado em

10/07/2018 - 20:17
Solomun
Foto: Reprodução
DJ alega não saber que música tocada continha canto muçulmano

No Facebook, Solomun veio a público para se desculpar a todos os muçulmanos por ter tocado uma faixa com um “azan” — canto que os muçulmanos usam para chamar à oração — em seu set no Kappa Futur Festival, que rolou nesse último sábado em Turim, na Itália.

No texto, o DJ disse que o som foi “um grande erro”, explicando que se tratava de uma demo que ele havia recebido, e que ele só tinha ouvido a batida e gostado dela, por isso a acrescentou no set. “Não, eu não sabia do que se tratava, mesmo quando a faixa estava sendo tocada no festival, mas senti que algo estava fora de lugar, embora eu não entendesse a linguagem”, declarou.

“Agora que eu entendi o que aconteceu, quero pedir o seu perdão: do fundo do meu coração, me desculpo por ferir sentimentos religiosos. Como eu também sou uma pessoa religiosa, nada poderia ser mais distante das minhas intenções. Estou muito envergonhado por isso”, seguiu. “A música existe para conectar as pessoas, e não para criar mágoas ou deixar as pessoas irritadas. Estou devastado e arrependido por não ter conseguido evitar isso no sábado.”

A confusão se deu porque o islã considera ofensivo misturar elementos tradicionais da sua religião com outros tipos de manifestação cultural. Como a Mixmag lembrou, no ano passado o clube El Guitone, na Tunísia, fechou suas portas depois que o DJ britânico Dax J tocou um sample do canto islâmico, assim como o Gärten, na capital do Líbano, também foi temporariamente fechado depois que o alemão Acid Pauli sampleou versos do Corão. A questão também é abordada no filme Raving Iran, que traz a história real de dois DJs iranianos que abandonaram sua terra natal para poderem se dedicar à música eletrônica.

LEIA TAMBÉM:

Solomun voltará com novo EP depois de três anos

Por favor, alguém traga este filme e estes DJs iranianos para o Brasil

O Seth Troxler profanou o Templo com um loop de funk; queimem o herege!

RECEBA NOVIDADES NO E-MAIL

Deixe um comentário

Notícia

deadmau5 lança 2º volume da coletânea “mau5ville” e novo vídeo bizarro

Compilação da mau5trap ganha novo volume com nove faixas inéditas

Phouse Staff

Publicado há

mau5ville 2
Foto: Reprodução

O deadmau5 anda numa espécie de “rehab” pra tratar da sua saúde mental, o que o tem mantido distante das redes sociais, mas não de suas gigs e, pelo visto, nem de seus lançamentos. Quatro meses depois de trazer o primeiro volume (ou “Level 1”) de sua nova coletânea, mau5ville, o ratão apresentou nesta sexta-feira, 16, a continuação da parada, com o “Level 2”.

Além da compilação, que traz mais uma vez collabs inéditas, remixes e faixas solo dele e de alguns nomes do roster da mau5trap, o artista também já aproveitou pra soltar o vídeo da primeira faixa, “Drama Free”, com a cantora e compositora Lights. O vídeo é uma espécie de continuação da loucurada em computação gráfica que vimos em “Monophobia”, faixa com o Rob Swire que, por sinal, abria justamente a mau5ville: Level 1

 
 

+ CLIQUE AQUI para ler mais notícias sobre o deadmau5

Continue Lendo

Brand Channel

Deep, acid e tech house folclórico; confira os 3 novos sons da Alphabeat

Kiko Franco e Woak com gringos, collab entre namorados e Dudu Linhares e ChampZ são a bola da vez na gravadora

Alphabeat Records

Publicado há

Alphabeat
O casal Camila Yoshida e Lipe Forbes no estúdio. Foto: Divulgação

Mais uma sexta-feira, mais uma vez que a Alphabeat vem com três lançamentos de uma vez — e os três bem diferentes entre si.

“Swim” é o resultado da parceria de Kiko Franco e WOAK com o inglês Sylvain Armand e a voz do australiano Nick Kingswell (Austrália), que deu origem a esse deep house harmônico e irado, com elementos e personalidade de cada artista envolvido.

 

Subimos o BPM com “Dance the Dance”, uma collab entre Lipe Forbes e sua namorada, Camila Yoshida. Trata-se de uma música romântica, mas agitada e enérgica, com pitadas de acid e electro house, grooves disco e vocais do casal modulados com vocoder, à lá Daft Punk.

 

Por fim, “La Grega” é mais um trabalho autoral de Dudu Linhares em parceria com ChampZ — olha ele aqui de novo! —, depois de um bom tempo de desenvolvimento em estúdio. A música mescla batidas de tech house com melodia e samples de música folclórica do leste europeu, além de alguns timbres de house music clássica.

  

+ CLIQUE AQUI para conferir mais conteúdo da Alphabeat Records

Continue Lendo

Phouse Tracks

RAAF – Infinity (Original Mix)

Phouse Staff

Publicado há

RAFF

O lançamento de hoje da Phouse Tracks é “Infinity”, uma bass house pegada do DJ e produtor RAAF.

A música está agora disponível para free download no Artist Union, no nosso SoundCloud e no Spotify.

RAAF é mais um projeto de Rafael Pereira Pires, o RaFelps, jovem carioca de apenas 17 anos responsável por alguns dos principais lançamentos da Phouse Tracks. O garoto — que, por sinal, lançou conosco na semana passada — possui esse outro projeto paralelo, voltado a frequências mais graves.

Como RAAF, tinha lançado apenas bootlegs para faixas como “Tem Café”, do Gaab com o MC Hariel, e “Make It Bun Dem”, do Skrillex.

Siga e ouça também a playlist com todos os nossos lançamentos:

+ CLIQUE AQUI para conferir mais lançamentos da Phouse Tracks

Continue Lendo

Publicidade

Injeção Eletrônica 300×250
Brazillian Bass 300×250
Sundance (300×250)

Facebook

PLAYLIST

Trending

-->

Copyright © 2018 Phouse

Translate »
Injeção Pop Up