Notícia

Soundcloud faz grandes cortes em pessoal e fecha dois escritórios

O Soundcloud é uma das redes sociais mais queridas e utilizadas pelos artistas e fãs de música eletrônica. Você pode encontrar muita música nova em um sem fim de nichos específicos, seguir seus artistas, coletivos e selos favoritos, entre outros. Não é à toa que mesmo passando por recorrentes problemas na plataforma e também no financeiro, o Soundcloud ainda é um dos lugares onde mais se escuta música no mundo.

+ SoundCloud deleta mais 6 músicas de Martin Garrix

A empresa, porém, vem enfrentando uma sequência anual de reveses, e desta vez anunciou o fechamento de dois escritórios, em São Francisco e em Londres, além do corte de 173 funcionários que trabalhavam nas unidades, representando 40% do staff total da empresa. Segundo o cofundador Alex Ljung, esse corte que salta aos olhos é para garantir a longevidade e o sucesso independente da plataforma, somando-se ao fato de que nos últimos doze meses a receita mais que dobrou, escreveu Ljung em um post no blog oficial do Soundcloud.

+ Inventaram uma ferramenta pra potencializar o uso do Soundcloud, mas ela foi obviamente barrada

Só em 2015 a empresa perdeu 54 milhões de dólares, e de lá pra cá os usuários têm preferido pagar por serviços premium em plataformas como Spotify, Deezer, Apple Music ou até mesmo Tidal. Ao que parece, o Soundcloud ficou em um limbo, pois cedeu em parte à pressão financeira de grandes gravadoras, mas não quis perder seu usuário antigo e fiel, não encontrando uma harmonia para sobreviver no mercado atual.

+ Soundcloud firma acordo com gravadoras e ‘guerra’ de direitos autorais pode chegar ao fim

Espera-se que isso não represente nenhum tipo de piora no serviço, já constantemente tensionado e distensionado há alguns anos, e com problemas para agregar usuários premium. Será um novo começo ou o começo do fim para o Soundcloud?

+ SoundCloud oferece serviço premium de três meses por apenas 1 dólar

Deixe um comentário

No Comments Yet

Comments are closed