Swanky Tunes

Brazilian bass made in Russia? Swanky Tunes explica reverência ao som brasileiro

Swanky Tunes lançou música pela brasileira HUB Records

O projeto russo Swanky Tunes lançou no último dia 31 sua mais recente produção, “Take Me Away”, pela HUB Records. O trio de DJs ganhou destaque internacional dentro do seu nicho na época em que a EDM estava em alta, e agora, com essa nova track, ele apresenta uma pegada mais próxima ao brazilian bass, linha que já influencia artistas do mundo todo.

“O som da house brasileira é um pouco diferente de qualquer outra coisa e nós realmente amamos”, disseram os artistas, em contato com a Phouse. “Para ‘Take Me Away’, decidimos combinar o drop da bass house contemporânea com a house clássica.” A música está recebendo um feedback bastante positivo, e já ganhou suporte de DJs como Nicky Romero, Fedde Le Grand, Promise Land, Yves V e Bingo Players.

Formado por Vadim Shpak, Dmitry Buykin e Stanislav Zaytsev, o Swanky Tunes já lançou com grandes nomes, como R3HAB, Kaskade e Tiësto. Além disso, tocou em alguns dos maiores festivais de música eletrônica do mundo, entre eles, Tomorrowland, Ultra Miami, Electric Daisy Carnival e Electric Zoo, e teve sua música “Here We Go” escolhida para estar na trilha sonora do filme Velozes e Furiosos 6, sendo um nome de grande relevância dentro do cenário eletrônico.

O trio russo já teve músicas lançadas por algumas das maiores gravadoras do meio, como Spinnin’ Records, Armada Music, Musical Freedom e Ultra Music. Para a pegada brasileira de “Take Me Away”, nada melhor que uma das grandes labels do país, e por isso a escolhida da vez foi a HUB Records.

“O mercado brasileiro no momento é muito grande e a house music é muito popular no país, então a primeira coisa que nos ocorreu foi: ‘pensar globalmente, agir localmente’. Por isso escolhemos trabalhar com a HUB Records”, complementaram.

O trio, entretanto, não foi o primeiro artista internacional a lançar música com sonoridade influenciada pelo brazilian bass: Cristian Marchi, com Luis Rodriguez, e MorganJ já produziram tracks — também pela HUB — na mesma pegada, mas o caso mais notável é o de Tiësto, em “Grapevine” e “Boom” (com o Sevenn).

O alcance do gênero também é perceptível pelo sucesso das faixas do Cat Dealers pelo mundo, que cada vez ganha mais reconhecimento e com quem o trio russo já demonstrou interesse em fazer uma collab. Além disso, a Spinnin’ Records tem uma playlist no Spotify chamada Brazilian Bass, totalmente dedicada ao gênero.

“Foi uma surpresa dupla receber o email com o demo de ‘Take Me Away’ do Swanky Tunes, tanto pelo fato de ser um artista de grande reconhecimento na cena eletrônica mundial, quanto por ser uma faixa com enorme influência do brazilian bass”, contou à reportagem Felippe Senne, diretor e A&R da HUB Records.

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on whatsapp
Enviar no Whatsapp

Quer aprender a produzir a sua própria música?

Compre agora o curso Make Music Now com 10% de desconto na inscrição e soundbank do Studio Tronnic para Sylenth1 grátis!.

RECEBA NOVIDADES

ÚLTIMAS NOTÍCIAS