Mixar diretamente do Beatport já é uma realidade

Versão trial do Beatport Link compatível com rekordbox já está disponível ao público

Se você é DJ e um dia já sonhou em tocar qualquer música do Beatport sem precisar comprá-la individualmente, pode comemorar. Através do Beatport Link — apresentado ao público em maio deste ano —, o usuário pode navegar diretamente pelo software nas mais de seis milhões de faixas disponíveis na plataforma.

A funcionalidade está disponível numa versão teste de 30 dias para quem possui Mac e utiliza o software rekordbox, da Pioneer, permitindo assim a visualização e a mixagem da música completa sem a necessidade de adquirir a track. Já as versões pagas estão disponíveis como assinaturas mensais que variam entre 14,99 dólares (aproximadamente R$ 55,00, na cotação atual) e 59,99 dólares (aproximadamente R$ 230,00).

“Com nossa tecnologia, os DJs que utilizam laptops podem armazenar faixas off-line sem se preocupar com o Wi-Fi de algum club”, disse Robb McDaniels, CEO do Beatport. Na versão PRO, 50 faixas poderão ser armazenadas de forma offline, enquanto na versão PRO+, este número sobe para cem.

Em breve, Virtual DJ, Denon DJ e outros softwares devem se tornar compatíveis com o Beatport Link.

Segundo portais, Pioneer deve sair do mercado de hardware para DJs

A retirada representaria uma perda enorme para DJs do mundo todo

O mercado de hardware para DJs está prestes a sofrer uma mudança drástica: a gigante Pioneer, que domina a indústria, está de saída. A informação é do Resident Advisor, com base no portal de finanças japonês Nikkei Business.

As notícias dão conta de que a companhia está sofrendo problemas financeiros drásticos, mesmo controlando entre 60% e 70% do mercado mundial no que diz respeito a CDJs, mixers e similares.

“Depois de vender mais de 85% de sua subsidiária [Pioneer DJ] para a companhia de investimentos KKR & Co. em 2015, ambas as partes estão negociando transferir todas as ações para novos compradores, informa a Nikkei Business. A reportagem afirma que as licitações já começaram, com expectativa de arrecadar entre 60 bilhões e 70 bilhões de ienes, o que representa mais de US$ 500 milhões na cotação norte-americana [equivalente a quase R$ 2 bilhões]”, diz a notícia do RA. Se a venda for concretizada, significará o fim das atividades da Pioneer DJ.

“A Pioneer DJ, subsidiária criada durante a venda para a KKR & Co., vendeu mais de US$ 200 milhões em 2018 [aproximadamente R$ 800 milhões], apesar da empresa-mãe ter obtido prejuízo em 2016 e 2017. […] Apesar do domínio da Pioneer DJ, a Pioneer vem se reestruturando, e foi recentemente resgatada pela Baring Private Equity Asia, de Hong Kong, no valor de US$ 930 milhões [aproximadamente R$ 3,7 bilhões]. O Japan Times informa que o acordo envolveu a demissão de três mil funcionários, o que equivale a cerca de 15% da força de trabalho total da Pioneer”, segue o texto.

A eventual retirada da Pioneer DJ do mercado representaria uma perda enorme para os DJs do mundo todo, sobretudo os que tocam com CDJs — tecnologia em que a empresa nunca chegou a conhecer concorrente à altura. Nos resta ficar de olho e ver como essa situação vai se desenrolar.

+ CLIQUE AQUI para ler mais notícias sobre o mercado

Confira os vencedores do 32º International Dance Music Awards

Armin van Buuren foi o maior premiado

International Dance Music Awards revelou ontem (21) os vencedores da sua 32º edição, definidos através de voto popular, como de costume.

Armin van Buuren foi o grande vencedor, levando o prêmio de Melhor Artista Masculino (Mainstream) e ainda vendo tanto a Armada Music (Melhor Selo Global) quanto A State of Trance (Melhor Podcast/Radioshow e Melhor Evento) também sendo premiadas. Nervo levou pra casa o trófeu de Melhor Artista Feminino (Mainstream), enquanto Nina Kraviz ganhou o prêmio pelo lado underground — seu par masculino foi Carl Cox.

A DJ ANNA e os clubes Green Valley e Warung, que concorriam respectivamente a Melhor Artista Feminino (Underground) e Melhor Club (Global), ficaram mesmo só na indicação. A Ushuaia, de Ibiza, venceu como Melhor Club (Global), enquanto o Omnia, de Las Vegas, foi eleito o melhor clube dos EUA. “More Than You Know”, de Axwell e Ingrosso, ganhou como Melhor Música, enquanto Memories, Do Not Open, dos Chainsmokers, levou o prêmio de Melhor Álbum.

Alan Walker e Kygo também trazem estatuetas para casa — Melhor Artista Emergente e Melhor Performance/Live Act, respectivamente. O Ultra Music Festival, como era de se esperar, foi eleito o Melhor Festival.

Confira a lista completa:

Vencedores IDMA

LEIA TAMBÉM:

Ultra anuncia compra da Winter Music Conference

Três brasileiros concorrem ao IDMA 2018

Alok figura no primeiro Top 100 da Billboard Dance; confira o ranking completo

Confira todos os vencedores do primeiro Electronic Music Awards

Fãs gravam trechos da turnê brasileira de Armin van Buuren

Conheça a DDJ-1000, a mais nova controladora da Pioneer

Feito sob medida para atuar com o Rekordbox, o novo modelo é o que mais se assemelha a um kit de CDJs e mixer da empresa

A Pioneer anunciou para o final de janeiro a sua nova controladora, a DDJ-1000. O modelo possui o design e os atributos dos CDJs padrão em clubs ao redor do mundo, sendo um misto do layout já conhecido da série de controladoras DDJ com os padrões da linha CDJ e DJM. Assim, se trata da controladora da Pioneer mais similar a um par de CDJs com mixer.

Feita para casar com o software de discotecagem da Pioneer, o Rekordbox (cuja nova versão já está disponível para download), a controller tem como uma das principais novidades um display no centro dos jog wheels que traz os dados gerais da faixa — BPM, tempo, desenho da onda de som, posições de loop, hot cues etc. —, permitindo que o DJ se concentre mais diretamente no próprio jog. Além disso, o refinamento dos jogs e do magvel fader permite realizar scratchs mais precisos.

A DDJ-1000 possui quatro entradas para maior versatilidade, podendo ser conectada a CDJs, toca-discos ou um mixer, entre outras possibilidades. Na controladora também virão efeitos novos, como Enigma Jet, Mobius Saw, Mobius Triangle e Low Cut Echo, aumentando ainda mais o arsenal do DJ para conduzir a pista.

+ CLIQUE AQUI para ler mais notícias sobre tecnologia

O novo modelo deve entrar à venda na Europa ainda neste mês, por $1.466 (algo em torno de R$ 4.700). Você pode conferir o site oficial da Pioneer para mais informações.

LEIA TAMBÉM:

Pioneer DJ lança edição limitada de CDJ e mixer

Pioneer lança atualização do Rekordbox e anuncia controladora DDJ-XP1

Nova controladora MIDI do futuro? Conheça o OTO

Pioneer DJ lança edição limitada de CDJ e mixer

Depois de lançar o Rekordbox 5.0 e anunciar a controladora DDJ-XP1, a Pioneer apresentou mais uma novidade: edições limitadas em cor branca do mixer DJM-900NXS2 e do CDJ-2000NXS2.

Ao total serão 1800 unidades, sendo 1000 CDJs e 500 mixers vendidos na Europa, enquanto nos Estados Unidos estarão disponíveis 200 e 100 cópias, respectivamente. Nenhuma troca nas funcionalidades foi prevista para essa edição — a única mudança fica mesmo por conta da troca de cor.

O lançamento deve acontecer no início de outubro, com cada item custando 2399 euros.

CONFIRA TAMBÉM:

Pioneer lança atualização do Rekordbox e anuncia controladora DDJ-XP1

Confira o novo setup da Pioneer dedicado aos grandes festivais

Nova controladora MIDI do futuro? Conheça o OTO

Richie Hawtin inicia campanha para que produtores sejam pagos quando DJs tocarem suas músicas

O magnata do techno Richie Hawtin e a gigante da tecnologia Pioneer DJ firmaram uma parceria para o lançamento da campanha Get Played Get Paid, que tem como objetivo melhorar a distribuição de royalties para produtores que tem suas músicas executadas em DJ sets.

Nos tempos atuais, para que produtores recebam os royalties nessa modalidade, é necessário que os clubs e artistas registrem as faixas contidas nos sets antecipadamente. Esse formato é ultrapassado e muitas vezes a tracklist são incompletas e imprecisas.

Com a chegada dessa nova campanha, que é uma combinação do RADR App, de Hawtin, que identifica as faixas tocadas no Traktor e publica no Twitter em tempo real, com o Kuvo da Pioneer DJ, que faz o mesmo para os seus sistemas, o problema parece estar próximo a ser solucionado.

A parceria que tem como objetivo uma distribuição mais justa dos royalties, conta com o apoio também da “Association for Electronic Music”.

Abaixo você confere o vídeo que explica melhor como tudo funcionará: