Totoyov
* Edição e revisão: Flávio Lerner

A Totoyov é uma gravadora catarinense que brinca ser um planeta musical. Fundada por Arthur França — aka Arthus — em 2015, o selo é um dos expoentes do underground brasileiro. Há três temporadas, mantém um dos perfis mais consistentes de trabalho, com lançamentos regulares de alto nível, boa penetração na cena nacional e internacional e um time de artistas digno de labels de grande porte.

Essa ascensão do selo deve-se muito à forma como Arthus encara os desafios propostos pela indústria. Ousado nas negociações e nos requests, ele conquistou em pouco tempo a admiração de artistas importantes do nosso mercado, que passaram a colaborar com a Totoyov desde muito cedo. Inicialmente criada para ser um podcast, a marca logo evoluiu para uma label musical, e em maio de 2016, Rods Novaes e Wender A. assinaram o seu primeiro release, o single “Just Enough”.

 

Logo nos meses seguintes, nomes como Aninha, Fabø, Boghosian, L_cio e Ney Faustini passaram a fazer parte do catálogo do selo, com faixas originais e remixes. Em abril de 2017, Africanism, EP originalmente lançado em digital no Beatport, ganhou uma prensagem em vinil, primeira e única da gravadora até aqui. Com isso, Arthus colocou a Totoyov no seleto time de selos brasileiros que já lançaram nesse formato.

 

Ao analisarmos o top 10 faixas da Totoyov no Beatport, é possível encontrar nomes como Reyam, Laurent Ci, Vloon, Wagnest e Rodrigo DP, artistas que não possuem uma grande fama no cenário nacional, mas são exímios produtores e elevaram muito o nível de lançamentos da gravadora brasileira. Essa abordagem fora do óbvio na curadoria é parte fundamental para o crescimento do selo, que é visto pelo próprio Beatport como um formador de opinião.

 

Outro destaque é a identidade visual: colorida, alegre, vibrante e totalmente fora do comum. As artes brincam com o fato da Totoyov se declarar um planeta musical, e reforçam a preocupação da equipe em entregar algo de ponta em diferentes frentes.

Após um longo período sem mudanças, uma nova identidade vem sendo trabalhada para 2019, pela agência Beats N’ Lights. A ideia é manter a identidade interplanetária, trabalhando com ilustrações de aliens, mas trazendo um conceito de música de vanguarda, mais leve. Ela será inaugurada no próximo dia 28, com o primeiro lançamento da gravadora no ano: o EP Lost My Candy, de Cajetanus. Em parceria com a Totoyov, entretanto, você a confere em primeira mão aqui na Phouse:


Totoyov
Foto: Divulgação
Totoyov
Foto: Divulgação
Totoyov
Foto: Divulgação

* Alan Medeiros é colaborador da Phouse.

LEIA TAMBÉM:

À frente da Allnite Music, o DJ brasileiro Apoena mostra que o vinil não está morto

Flow & Zeo: uma história de amor na música

Ben Klock inspirado, artistas e público em sintonia; saiba como foi o 1º aniversário do Caos

Tha_guts e o som envolvente que rege o selo da Gop Tun

Entenda a ascensão internacional do DJ e produtor brasileiro Kalil

Receba novidades no e-mail

Receba o melhor da Phouse em seu email!

:::. ALEATÓRIAS / LEIA TAMBÉM

Ultra Europe confirma Swedish House Mafia

Site do festival apresenta popup com logo do trio

Warung Day Festival anuncia sua 6ª edição

17 atrações estão confirmadas até este momento

Pôster na Croácia sugere Swedish House Mafia no Ultra Europe

A peça publicitária foi encontrada em Zagrebe

EP de Hikaru Utada com Skrillex é lançado; ouça!

Disco traz a trilha sonora do game “Kingdom Hearts III”

Parceiro de Alok, Conor Maynard deixa Brasil depois de tentativa de assalto

O cantor inglês Conor Maynard, responsável pela voz em “Pray” — single…

Expoente underground, L_cio encaminha 2º álbum

Sucessor de “Poema” virá em parceria com a produtora Sala28

Valesuchi detona Dekmantel por não incluir artistas latino-americanos; festival responde

DJ enxerga relação de caráter exploratório entre festival e artistas da América Latina

Gabriel Boni remixa Vitor Kley; escute

Remix saiu pela Midas Music, de Rick Bonadio

Celebrando 10 anos, Colours anuncia Joris Voorn

Festa gaúcha vai comemorar uma década em abril

Belo Horizonte ganha nova conferência de música eletrônica

Evento rola em tarde única no último dia de janeiro