DJ hacker

DJ de Araraquara é um dos suspeitos de hackear autoridades da Lava Jato

DJ hacker? Guto Dubra foi preso pela Operação Spoofing, da Polícia Federal

Um DJ foi preso na tarde desta terça-feira (23) sob suspeita de ter hackeado celulares de autoridades envolvidas na Operação Lava Jato, como o então juiz e atual Ministro da Justiça Sérgio Moro e o procurador Deltan Dallagnol.

Gustavo Henrique Elias Santos, de 28 anos, é morador de Araraquara (SP) e é mais conhecido DJ Guto Dubra. De acordo com a reportagem da Folha de São Paulo, Gustavo já foi condenado pelo Tribunal de Justiça de SP por porte ilegal de arma.

“Estou chocada, estou tremendo, tenho certeza que meu filho não está envolvido nisso, não. Eu acho que foi um erro tamanho”, disse à Folha na noite desta terça (23) a mãe do DJ, Marta Elias Santos. “Eu desconheço [o suposto envolvimento], não passa na minha cabeça uma coisa dessa.”

LEIA TAMBÉM:

Além dele, mais três suspeitos foram presos temporariamente na Operação Spoofing, da Polícia Federal — incluindo a esposa, Suelen Priscila de Oliveira, de acordo com informação do jornal ACidadeON/Araraquara, e outros dois homens.

Os suspeitos foram transferidos a Brasília para prestar depoimento à PF. Ainda segundo a Folha, na Operação Spoofing “foram cumpridas 11 ordens judiciais, das quais 7 de busca e apreensão e 4 de prisão temporária nas cidades de São Paulo, Araraquara (SP) e Ribeirão Preto (SP)”.

Além disso, “a investigação ainda não conseguiu estabelecer com exatidão se o grupo sob investigação em São Paulo tem ligação com o pacote de mensagens [divulgados pelo site The Intercept Brasil]”.

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on whatsapp
Enviar no Whatsapp

Quer aprender a produzir a sua própria música?

Compre agora o curso Make Music Now com 10% de desconto na inscrição e soundbank do Studio Tronnic para Sylenth1 grátis!.

RECEBA NOVIDADES

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

PHOUSE MUSIC
SPOTLIGHT