Kraftwerk

Não há limites para a ignorância e a estupidez dos burocratas — sobretudo quando se trata de música eletrônica.

Parece notícia do Sensacionalista, mas é do jornal argentino Clarin. O Kraftwerk, uma das bandas mais influentes da história da cultura pop e da música eletrônica, tem show agendado pra Buenos Aires no final deste mês, dia 23, no Estadio Luna Park. Mas o evento está seriamente ameaçado, graças às medidas BRILHANTES dos governantes portenhos para “solucionar” os problemas expostos no festival Time Warp de abril, quando cinco jovens morreram por consumir ecstasy adulterado: banir todos os eventos de música eletrônica na cidade.

Não bastasse toda essa genialidade praticamente matar a cultura clubber inteira, já que lima tanto os clubs quanto os festivais, ela agora pode detonar com um espetáculo de música eletrônica que nem clubber é: o Kraftwerk ficaria impossibilitado de tocar em BsAs porque a sentença judicial proíbe qualquer artista que use “sintetizadores ou samplers como instrumentos principais”. Isso mesmo: a capital argentina, um dos maiores polos culturais da América Latina, está BANINDO OS SINTETIZADORES. Não é a China proibindo Facebook, não é o ISIS proibindo instrumentos musicais, não é a Coreia do Norte proibindo sorrisos; é a fucking Buenos Aires barrando o enriquecimento cultural dos seus cidadãos através de burocratas completamente inaptos que não fazem ideia de como lidar com baladas e drogas. Pra piorar tudo, a notificação de que o show teria que ser cancelado veio da Agencia Gubernamental de Control somente há duas semanas, quando mais de 70% dos ingressos já foram vendidos. Parabéns a todos os envolvidos!

Esses estadistas bundões tão precisando ouvir um clássico desses pra ver se abrem um pouquinho a cabeça

Ainda ficamos na expectativa que um mínimo de razoabilidade estale por ali e o show dos alemães seja autorizado — até mesmo porque, ainda segundo o Clarin, o Sónar está garantido pra dezembro, autorizado pelo Ministério da Cultura por “serem concertos, sem pista de dança ou DJs” [pra ver como esses juízes e governantes tão sintonizadaços, hein?!]. Mesmo assim, a possibilidade desse absurdo rolar, por si só, já é estarrecedora.

Receba novidades no e-mail

Receba o melhor da Phouse em seu email!

:::. ALEATÓRIAS / LEIA TAMBÉM

10º Green Valley Gramado terá Vintage Culture e lote limitado

Novas atrações da edição de 10 anos devem ser reveladas em breve

Vintage Culture tocará em noite de Garrix em Ibiza pelo segundo ano seguido

DJ brasileiro é uma das atrações da residência de Martin Garrix no Ushuaïa

Binaryh lança “Ophidian”, seu segundo EP pela Nin92wo

Com remix de Danny Oliveira, release saiu nesta terça-feira (07)

Bandas do exército sueco fazem nova homenagem a Avicii

Músicos tocaram um medley em frente ao palácio real, em Estocolmo

Axwell é anunciado e Tomorrowland fecha segunda fase do lineup

Outros 17 nomes foram revelados nesta sexta-feira

Ultra “desabrigado” parte 2: festival não será mais em Virginia Key

Em comunicado aos fãs, UMF revela já estar trabalhando em um novo espaço

ILLUSIONIZE estreia na Dirtybird com “melhor música que já fiz”

“This Is My Flow” faz parte do projeto de expansão internacional do artista

DGTL São Paulo contrastou lineup impecável com serviço amador

Festival teria tudo para ser um dos rolês do ano se não fosse tão mal organizado

Boghosian estreia pelo selo Urban Soul com novo EP

“You” foi lançado nessa segunda-feira (06)

Première: Aryela – Wrong Way Around

Faixa marca nova fase da DJ e produtora de São Paulo