ref="">
Connect with us
Sevenn – Its Always You
Green Valley – Só Track Boa Leaderborder
Festa Acapulco – Leadborder

Uma pataquada histórica ameaça cancelar o show do Kraftwerk na Argentina

Flávio Lerner

Publicado há

Não há limites para a ignorância e a estupidez dos burocratas — sobretudo quando se trata de música eletrônica.

Parece notícia do Sensacionalista, mas é do jornal argentino Clarin. O Kraftwerk, uma das bandas mais influentes da história da cultura pop e da música eletrônica, tem show agendado pra Buenos Aires no final deste mês, dia 23, no Estadio Luna Park. Mas o evento está seriamente ameaçado, graças às medidas BRILHANTES dos governantes portenhos para “solucionar” os problemas expostos no festival Time Warp de abril, quando cinco jovens morreram por consumir ecstasy adulterado: banir todos os eventos de música eletrônica na cidade.

Não bastasse toda essa genialidade praticamente matar a cultura clubber inteira, já que lima tanto os clubs quanto os festivais, ela agora pode detonar com um espetáculo de música eletrônica que nem clubber é: o Kraftwerk ficaria impossibilitado de tocar em BsAs porque a sentença judicial proíbe qualquer artista que use “sintetizadores ou samplers como instrumentos principais”. Isso mesmo: a capital argentina, um dos maiores polos culturais da América Latina, está BANINDO OS SINTETIZADORES. Não é a China proibindo Facebook, não é o ISIS proibindo instrumentos musicais, não é a Coreia do Norte proibindo sorrisos; é a fucking Buenos Aires barrando o enriquecimento cultural dos seus cidadãos através de burocratas completamente inaptos que não fazem ideia de como lidar com baladas e drogas. Pra piorar tudo, a notificação de que o show teria que ser cancelado veio da Agencia Gubernamental de Control somente há duas semanas, quando mais de 70% dos ingressos já foram vendidos. Parabéns a todos os envolvidos!

Esses estadistas bundões tão precisando ouvir um clássico desses pra ver se abrem um pouquinho a cabeça

Ainda ficamos na expectativa que um mínimo de razoabilidade estale por ali e o show dos alemães seja autorizado — até mesmo porque, ainda segundo o Clarin, o Sónar está garantido pra dezembro, autorizado pelo Ministério da Cultura por “serem concertos, sem pista de dança ou DJs” [pra ver como esses juízes e governantes tão sintonizadaços, hein?!]. Mesmo assim, a possibilidade desse absurdo rolar, por si só, já é estarrecedora.

Deixe um comentário

Notícia

John Digweed anuncia coletânea para celebrar os 20 anos de seu selo

Phouse Staff

Publicado há

Transitions
Foto: Reprodução
Bedrock Records celebra 20 anos em alto estilo

John Digweed anunciou nesta quarta-feira (23) a pré-venda da Bedrock XX, coletânea comemorativa dos 20 anos de sua Bedrock Records.

Para a curadoria, o produtor montou uma verdadeira seleção de artistas. Nomes como Guy J, Josh Wink, Paco Osuna, Alan Fitzpatrick, Marc Romboy e Pig&Dan trabalharam em 21 faixas exclusivas, que irão compor a VA. O disco será lançado em 22 de junho.

+ Confira os depoimentos de John Digweed para série sobre os 20 anos do Ultra Music Festival

“Este é um projeto incrivelmente especial para nós. Os artistas no álbum consistem em alguns dos pesos pesados mais talentosos da cena house/techno, e eu estou certo de que vocês ficarão impressionados com a qualidade das tracks. Espero que curtam, e obrigado pelos 20 anos de grandes festas e música na Bedrock”, declarou Digweed em release de imprensa.

Há ainda uma série limitada de box sets de vinil e CD, com design pomposo criado pelo artista britânico Malone Design. É possível conferir o material e realizar a compra através do site oficial.

Confira a tracklist:

CD1 (Mixed By John Digweed)
1. Eagles & Butterflies Vs John Digweed & Nick Muir – Crazy Diamond Reprise
2. Yunus Guvenen – K’Aisha
3. Guy J – End Of Lost Cause
4. John Digweed & Nick Muir – Organia
5. Quivver – On & On
6. Robert Babicz – Dream Machine
7. Josh Wink – BPM
8. Martin Eyerer – El Circulo
9. Fairmont – Malinalli
10. Musumeci – WSSOF
11. Monkey Safari – Xelerator

CD2 (Mixed By John Digweed)
1. Marc Romboy – Laika
2. Hannes Bieger – Mauna Loa
3. Ruede Hagelstein – Chromapark
4. Paco Osuna – Your Lights
5. Sam Paganini Ft. Zøe – Endless
6. Lee Van Dowski – Ironclad
7. Pig&Dan – Pick Me Up
8. Oliver Lieb – Osyris
9. Alan Fitzpatrick – Vibes
10. Ian O’Donovan – Whiteout

+ Dance Paradise transmite edição histórica de um dos maiores podcasts da cena eletrônica global

Continue Lendo

Notícia

Projeto de house music de Diplo e Mark Ronson lança sua primeira música

Phouse Staff

Publicado há

Foto: Reprodução
Silk City aposta nas raízes da house music

Nós já cansamos de dizer por aqui que o Diplo é imparável, e parece que a cada dia ele justifica ainda mais o adjetivo. Depois de começar com todo o gás o LSD — grupo com Sia e Labrinth — e lançar música nova praticamente a cada duas semanas, o produtor acaba de debutar mais um de seus trocentos projetos paralelos: o Silk City, com o também DJ e produtor Mark Ronson.

Com vocal do australiano Daniel Merriweather, “Only Can Get Better” parece uma celebração às origens da house music, com uma estética que remete ao estilo clássico do gênero. Esta deve ser a toada do projeto da dupla, já que, de acordo com o próprio Diplo, o Silk City é uma homenagem à vida noturna de grandes cidades que abraçaram a dance music desde os primórdios.

“O Silk City é uma homenagem a algumas das maiores cidades da dance music: Chicago, Londres, Paris, Detroit. O Mark Ronson e eu nos conhecemos como DJs há 20 anos, e nossos caminhos nos levaram a todos os lugares desde então. É ótimo podermos nos juntar novamente e fazer música”, escreveu o americano no Twitter ontem, quando anunciou o lançamento do single.

A criação do Silk City já havia sido revelada no comecinho de 2018, com o primeiro show marcado para o tradicional Governors Ball Music Festival, que rola agora entre 1º de junho e o dia 03, em Nova Iorque.

+ Com Diplo e Will Smith, hino oficial da Copa do Mundo sai nesta sexta-feira

Continue Lendo

Notícia

Com Diplo e Will Smith, hino oficial da Copa do Mundo sai nesta sexta

Phouse Staff

Publicado há

Música Copa
Foto: Reprodução
Música conta ainda com os vocais de Nicky Jam e Era Istrefi

A música eletrônica está tomando de assalto os principais eventos do futebol mundial. Depois de Hardwell ser anunciado como headliner do festival da Champions League, Diplo lançará em breve o hino oficial desta Copa do Mundo, de acordo com a imprensa internacional.

Produzida pelo artista, a música deve sair nesta sexta-feira, 25, com participação de ninguém menos que Will Smith — o cantor americano de reggaeton Nicky Jam e a jovem cantora pop albanesa Era Istrefi também estarão presentes.

A informação foi revelada inicialmente pela revista VIBE, e posteriormente confirmada por outros veículos, como a Billboard — além do próprio Will Smith, que soltou ontem uma foto no Instagram ao lado de Nicky, com uma legenda que deixa bem clara a parceria.

Em 2014, o mundial brasileiro teve como músicas oficiais “Dar Um Jeito” — parceria entre Avicii, Santana, Wyclef Jean e Alexandre Pires —, “La La La”, de Shakira com Carlinhos Brown, e “We Are One”, de Pitbull com Jennifer Lopez e Claudia Leite.

LEIA TAMBÉM:

Hardwell é a grande atração do festival da Champions League

Diplo lança música para a trilha de “Deadpool 2”

Continue Lendo

Publicidade

Acapulco 300×250
Scorsi – Autograf 300×250
Green Valley So track Boa – 300×250

Facebook

PLAYLIST

Trending

-->

Copyright © 2018 Phouse