Unity

Há dois anos, Junior_C descobriu um câncer grave. Hoje muito melhor — graças a um trabalho de reflexão profunda e medicina alternativa —, o paulistano de 31 anos mostra uma força mental incrível.

Ouvindo-o falar com serenidade sobre isso, é possível constatar que ele passou por uma das experiências mais impactantes que uma pessoa pode passar — uma espécie de transcendência espiritual. E ele garante: está melhor do que nunca, e encontrou sua cura.

“Preciso tomar mais cuidado quando as pessoas me perguntam sobre a minha saúde”, diz o DJ, em contato com a Phouse. “A minha resposta é sempre a mesma: eu estou curado! Isso confunde um pouco as pessoas porque elas imaginam que não tenho mais nada. É claro que pela medicina eu não estou curado — para eles eu tenho câncer e ponto. Para mim, eu não tenho nada. Eu estou curado.”

Teaser da Unity traz depoimentos dos DJs que vão tocar nesta edição

Essa cura, segundo o Junior, começou lá entre o final de 2016 e o início de 2017. Quando colegas e amigos ficaram sabendo do quadro grave de saúde, se mobilizaram para criar uma festa a fim de arrecadar fundos para ajudá-lo. Foi assim que nasceu a Unity, evento que reuniu cerca de 50 nomes brasileiros, dos mais variados estilos: de Gui Boratto e Eli Iwasa a Vintage Culture e Bruno Martini.

“Eu ainda estava no hospital quando o Luiz Eurico [Klotz, da Plusnetwork] me ligou: ‘Junior, todas as agências, todos os DJs, todo o mercado da música eletrônica se uniu para fazer um evento em sua homenagem, para celebrar a vida e arrecadar dinheiro para os seus tratamentos’. Quando eu vi na Unity o que o coração de cada pessoa fez por mim, eu não tive dúvida. A primeira coisa que pensei foi de que não existia mais tempo para estagnação: a Unity tinha que continuar e ajudar muito mais gente. Ficou evidente o potencial gigantesco que tínhamos para fazer o bem”, explica.

“Naquele dia não existia distinção, julgamento, gênero, rivalidade, qualquer tipo de crença… Agências divergentes, DJs de estilos diferentes, todos conectados por uma força que ninguém escutava ou via, mas que estava ali. A Unity foi a maior cura de todas”, segue o produtor.

Flyer da primeira edição da Unity, que rolou em 24 de janeiro de 2017

Assim, dois anos depois e com um quadro de saúde consideravelmente melhor, o artista comanda a organização de uma segunda edição, que vai rolar neste sábado, no recém-inaugurado Ame Club (onde o paulistano é um dos residentes). Os lucros serão divididos entre o próprio Junior_C — para custear o seu tratamento atual — e a Fundação ACL, um hospital filantrópico de medicina alternativa que ajudou Junior a encarar a doença, e com o qual ele retribuiu tornando-se voluntário.

“A ideia principal por trás da Unity é mostrar a força que nós criamos. É mostrar que juntos somos muito melhores, e que todos os anos pararemos um dia das nossas vidas para nos unir em prol de algo maior, com o objetivo de fazer com que toda essa energia de compaixão se expanda a cada vez mais pessoas, e assim, juntos, possamos fazer um mundo muito melhor”, complementa.

Por dentro da Fundação ACL, que será beneficiada com a #Unity

Bora conhecer mais as condições da Fundação ACL / Projeto Escola Vida, à qual será destinada parte da renda arrecadada da #Unity… Confira o bate-papo de nosso Junior_C com o Dr. Paulo Prado, chefe do laboratório da Fundação.Garanta já seu ingresso e vamos juntos terminar o ano fazendo o bem, celebrando a vida e ajudando a quem precisa: bit.ly/AmeUnity.A cura de um é a cura de todos.

Posted by Ame Club on Sunday, December 16, 2018
O Dr. Paulo Prado conversa com o Junior_C sobre o funcionamento da Fundação ACL, que receberá parte dos lucros desta edição da Unity

“Apesar de a minha historia ter sido o gancho de tudo, a Unity não se trata de uma causa em si. A Unity é uma atitude, um movimento, que através do exemplo mostra que somos todos um único organismo, unidos por um único propósito, através de um único sentimento: o amor. Hoje com minha saúde infinitamente melhor do que antes, eu consegui o que eu queria. Assumir a frente do projeto e, a partir da minha história, ajudar os outros”, conclui o DJ.

Este segundo ato em prol da celebração da vida vai começar às 16h do dia 22, trazendo desta vez apenas nomes do cenário underground — nicho ao qual o próprio DJ pertence, assim como faz parte da proposta do novo clube. Diogo Accioly, Du Serena, Eli Iwasa, Gabe, Gui Boratto, L_cio, Leo Janeiro, Mascaro, Renato Ratier, Shadow Movement e Silvio Soul dividirão o protagonismo do lineup com o Junior_C. Ainda há ingressos disponíveis via Eventbrite. Você pode saber mais sobre a Fundação ACL no site oficial.

* Flávio Lerner é editor da Phouse.

LEIA TAMBÉM:

10/02/2017: Exemplo de superação, Junior_C é atração do sábado de Carnaval do P12

02/01/2017: Festa reúne mais de 50 grandes nomes da cena nacional para ajudar o DJ Junior_C

Musicalidade, maturidade e alma; uma nova era para o paulistano Junior C.

Com a :DOE :DANCE, o DJ Ban está trazendo o verdadeiro espírito do Dia do DJ ao Brasil

EXCLUSIVO: Conheça os residentes do Ame Club

Receba novidades no e-mail

Receba o melhor da Phouse em seu email!

:::. ALEATÓRIAS / LEIA TAMBÉM

Tribe anuncia mudança de local

Segundo comunicado, a organização achou mais seguro desistir da Pedreira de Pirapora do Bom Jesus

Confira a divisão por palcos do DGTL São Paulo

Artistas espalham-se entre os palcos Modular, Generator e Frequency

Martin Garrix explica como surgiu seu novo single

Durante o Ultra Australia, o DJ foi entrevistado rapidamente por uma rádio local

BPM Festival anuncia datas para 2019

Festival será novamente em Portimão; showcases rolam em abril

Ouça “Ra”, techno de Diogo Accioly com o alemão Ruede Hagelstein

Lançada pela Duat Records, colaboração promete ser a primeira de muitas

Alphabeat lança tech house e future bass com levada pop

Collabs entre BUDAL e Vile Gass e ChampZ, Magic Ink e Júlia Gomes são os sons desta sexta-feira

Gabe agradece aos fãs e fala sobre a prisão: “Piores dias da minha vida”

DJ se pronunciou em vídeo pela primeira vez desde o episódio com a justiça carioca

Lollapalooza Brasil divulga horários dos shows

DJs competirão pela escolha do público com grandes headliners e grupos de synth pop

David Guetta e Tom Staar misturam big room e tech house em “This Ain’t Techno”

Faixa foi lançada na última sexta-feira, via Spinnin’ Records

Uma festa no céu: como foi a Cercle no Pão de Açúcar

Com Artbat, Luciano Scheffer e Paulo Foltz, a plataforma francesa encantou os brasileiros em tarde no Rio