Para o nosso bate-papo de hoje tivemos a honra de convidar um novo talento da EDM no Brasil, ele que é de Sergipe, não é tão novo como vocês imaginam, afinal ele já tem dois anos de estrada,apesar da pouca idade o garoto mostra em suas apresentações toda maturidade e experiência de qualquer artista de longos anos de carreira, estamos falando aqui do Denisson o popular “Veery  Craazy” como já é conhecido por diversas partes do Brasil, ele contará pra nós um pouco de sua vida pessoal e da sua carreira como o “Muito Louco” ou digamos “Veery Craazy” rs.

Veery Craazy e Luckas Wagg

Luckas Wagg –
Bom, nem vou te desejar boas-vindas, pois você já é de casa, mas te agradecemos pelo tempo e atenção, enfim… Como começou seu interesse pela música?

Veery Craazy –
Sempre estive envolvido com a musica, quando pequeno costumava dizer, “quando eu crescer eu quero trabalhar com musica, não importa como” … Aí comecei na dança com os amigos, acabei tendo a necessidade de fazer umas junções de musica e acabei curtindo o ‘lance”, depois de um tempo eu tava mais produzindo que dançando kkk

Luckas Wagg –
Quem te conhece sabe que sua base é seu pai, que inclusive é nosso colunista, o grande Fabio Nunes,  ele sempre te ajudou desde o início? conte nos um pouco sobre essa relação de vocês?

Veery Craazy –
Graças a Deus meu pai sempre me ajudou em tudo que fiz, dançando, fazendo manobra no Patins In-Line, e agora como produtor e dj! Somos praticamente irmão quando estamos juntos, mas isso quando o trabalho não é o foco, pois meu pai é o meu maior crítico, tenho um pai, crítico, empresário, fã… Tudo em casa, visamos sempre a perfeição e ele sempre é o primeiro a puxar minha orelha! União é o resumo da nossa relação!!

Luckas Wagg –
 Mesmo com todo o talento  e experiência que você tem, bate nos uma certa curiosidade em saber quais foram as suas dificuldades para tornar-se o profissional que és hoje, afinal Sergipe hoje não tem a música eletrônica como preferência ou referência, ou melhor dizendo, é algo que ainda está nascendo no estado, conte nos um pouco:

Veery Craazy –
Realmente, acabei fazendo coisas que não estavam nos meus planos, no caso, começar tocando um estilo totalmente diferente do que eu gostaria de tocar, por ser até o único estilo eletrônico conhecido no estado e sendo assim me abriu mais portas, depois que eu consegui “fazer nome” nos eventos comecei a imprimir aos poucos meu estilo musical nos meus sets, as pessoas olhavam estranho no inicio mas graças a Deus posso dizer que tive uma ótima aceitação e acabei até despertando um novo gosto musical na galera!

Luckas Wagg –
De onde surgiu a ideia de ter sua propiá festa?

Veery Craazy –
Eu e meu pai sempre buscou um estilo de evento que tivesse padrões nacionais, e como é sabido, em Sergipe os eventos eletrônicos não são tão estruturados ou ricos em atrativos como em outras partes do país, então juntamos ideias, amigos e contatos pra trazer algo diferente, com temáticas empolgantes e que chame a atenção do publico, e com certeza sempre montando um line-up com muita energia musical!

Luckas Wagg –
Todos nós temos influências, quais são as suas lá fora e as da sua convivência?

Veery Craazy –
Me inspiro na presença de palco do Steve Aoki e Skrillex! Estilos musicas de Nicky Romero, Hardwell, o novo estilo do Tiesto, MAKJ, Revolvr, Laidback Luke, Skrillex, Razihel, Showtek, Bingo Players, W&W, Quintino, Ravero, Chuckie, Knife Party, Zedd e muuitos outros que não vieram a minha mente agora kkkkk. E com certeza uma pessoa que me inspiro muito que é da minha convivência é o meu pai, que sempre buscar realizar seus desejos e sonhos sem exitar!!

Luckas Wagg –
Como você descreve o cenário de música eletrônica em Sergipe?

Veery Craazy –
Em desenvolvimento, poderia dizer até um pouco nostálgico, mas evoluindo aos poucos!

Luckas Wagg –
 Cite uma qualidade e um defeito seu.

Veery Craazy –
Qualidade: Persistência, defeito: preguiçoso

Luckas Wagg-
Quais as 05 tracks que não pode faltar no seu case atualmente?

Veery Craazy –
Nicky Romero – Symphonica // Knife Party – Rage Valley // Chuckie & Junxterjack – Make Some Noise (Deorro Remix) // Showtek – Slow Down // Michael Woods & Duvall – Last Day On Earth (GTA Remix)

Luckas Wagg-
O que podemos esperar de suas apresentações daqui pra frente?

Veery Craazy –
Produções preparadas especificamente para cada evento e surpresas de interação com o público

Luckas Wagg-
E os projetos futuros?

Veery Craazy –
Todos relacionados a Craazy Music Festival / Craazy Party e produções musicais!

Luckas Wagg –
Pra finalizar, gostaríamos de te agradecer pela atenção e deixar o espaço aberto para suas declarações finais.

Veery Craazy –
Primeiramente agradecer a Deus por me proporcionar toda esse reconhecimento pelo meu trabalho, agradeço a meu pai por sempre me apoiar, agradeço a tu irmão, que desde o início reconheceu meu trabalho e apoiou, agradecer a todos que estão me ajudando diretamente e indiretamente, meus patrocinadores, colaboradores, amigos, parceiros, enfim, muito obrigado. E deixar a dica a todos, que querem seguir seus sonhos, que mesmo que seja complicado as vezes não pareca favorável você conseguir o que quer, persista, pois tudo que vem fácil se vai mais facilmente ainda, e todo trabalho ardo tem sua recompensa! Valeu gente!!!
FOTOS:

Receba novidades no e-mail

Receba o melhor da Phouse em seu email!

:::. ALEATÓRIAS / LEIA TAMBÉM

Conheça Caiotr, o grande vencedor do 1º DJ Coach

Jovem catarinense narra sua experiência no concurso da AIMEC com a QG Agency