Virtual Self Multiverse

Porter Robinson lança primeiro EP de seu projeto paralelo, Virtual Self

Com cinco faixas, o EP autointitulado traz referências diversas — de hardcore techno a animações japonesas

Porter Robinson lançou ontem Virtual Self, primeiro EP de seu projeto paralelo de mesmo nome. O projeto debutou no mês passado, a partir da faixa “EON BREAK”, e desde então o produtor vinha promovendo outros sons e teasers, até culminar com esse primeiro disco (ouça abaixo).

No EP autointitulado, temos diversas referências que permeiam o mundo do artista — de hardcore techno e drum’n’bass à música de videogame e animações japonesas. Da primeira à última faixa, os sons foram cuidadosamente construídos, passando da empolgação inicial de “Particle Arts”, para a complexidade de “a.i.ngel (Become God)”, terminando com  a já previamente conhecida “EON BREAK”.

A estética visual nas redes sociais do Virtual Self também apontam para esse mundo dos games e animes, com dois personagens em 3D (Pathselector e technic-Angel têm até contas próprias no Twitter) e animações na mesma linha. Há ainda uma primeira apresentação ao vivo do projeto marcada para 8 de dezembro, no Avant Gardner, em Nova Iorque, e os ingressos já estão esgotados.

+ Porter Robinson presenteia colega com computador novinho

Outra curiosidade em torno do alias de Robinson foi destacada no começo deste mês pelo portal EDM Sauce, que analisou, por sua vez, um post de um usuário do Reddit que fez praticamente um trabalho investigativo com pistas deixadas pelo DJ. A análise parte de um tweet do Virtual Self contendo o número “7124324609”; o tweet foi apagado pouco tempo depois.

+ Porter Robinson viraliza na internet com tweet polêmico

Suspeitando se tratar de um número de telefone, que tinha o código de área do Estado de Iowa, o fã ligou para o número e, segundo seu próprio relato, pôde ouvir uma voz feminina recitando algo com uma música ao fundo. A mensagem levou à descoberta de uma “Virtual Self Records”, e entre as funções da empresa havia um sem fim de atividades, entre elas, ser uma plataforma para jogos de realidade virtual.

+ Porter Robinson reproduz nova versão de “Shelter” em show nos EUA

Como proprietária da marca, ainda está registrada a CloudGate Studios, especializada em aplicativos e tecnologias de realidade virtual. Tudo indica, portanto, que o Porter Robinson deve apresentar algo relacionado ao universo VR/gamer. Porém, apesar do registro público, a empresa negou ter qualquer conexão com o artista. É aguardar pra ver onde tudo isso vai terminar. Enquanto isso, ficamos com o belo EP de estreia do Virtual Self.

Share on facebook
Compartilhar no Facebook
Share on twitter
Compartilhar no Twitter
Share on whatsapp
Enviar no Whatsapp

Quer aprender a produzir a sua própria música?

Compre agora o curso Make Music Now com 10% de desconto na inscrição e soundbank do Studio Tronnic para Sylenth1 grátis!.

RECEBA NOVIDADES

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

PHOUSE MUSIC
SPOTLIGHT